Marco Esch lança "Bossa e Paz"

Marco Esch lança "Bossa e Paz"

Atualizado: Segunda-feira, 13 Dezembro de 2010 as 9:37

Num país continental e multicultural como o nosso, a música brasileira que há muitos anos encanta e emociona diversas nações, a cada dia se fortalece mais com o reconhecimento de sua beleza, complexidade, balanço, musicalidade, emoção e sentimento. Tudo isso traduzido por talentosos músicos, compositores e intérpretes.

Após os 50 anos da Bossa Nova, surge uma Nova Bossa!

Ela nasceu em Copacabana, no Rio de Janeiro; mas fez sucesso por todos os lugares por onde andou. Influenciou grandes nomes da musica mundial, mas também, foi fonte de inspiração para dois irmãos e artistas talentosos que se uniram para nos trazer uma das melhores novidades do gênero.

No desejo de aliar a beleza da música brasileira, à divulgação do amor e da graça de Deus, Marco Esch que é cantor e Ricardo Esch que é músico e compositor, se uniram nesse projeto inovador.

Bossa e Paz é o título do CD que em breve estará no mercado. Contém dez músicas inéditas que transmitem belíssimas, que na maioria dos casos, lembram muito alguns ícones da bossa nova como Tom Jobim e João Gilberto.

Mas ninguém precisará esperar pelo CD nas lojas, pois os irmãos resolveram disponibilizá-las de graça na internet no conhecido site: www.palcomp3.com/marcoesch .

Agora crentes... Mas sem bossa!

Quantas pessoas se esbaldavam na maravilhosa bossa nova e, após se converterem em alguma igreja, tiveram que esquecer ou se afastar do gênero musical por falta de representação cristã; assim como no passado foi com o rock e até o pop.

Hoje temos a diversidade musical no meio cristão evangélico avançando a cada dia; e crendo neste avanço, dispostos a motivar fortalecer este segmento, Marco e Ricardo criaram o selo Terra Brasilis Music, que representa a produção do CD Bossa e Paz e já planeja alguns eventos para incentivar o crescimento do gênero.

Como tudo começou.

Há algum tempo, Ricardo Esch (irmão caçula) que é ex-guitarrista de uma banda de thrash metal (Saint Spirit), mas também fã da fina música brasileira vem compondo uma série de canções com o sonho de um dia gravá-las. Certo dia, num encontro familiar, mostrou seu repertório para seu irmão Marco Esch (irmão mais velho), que é cantor, e que, ao ouvir as letras e acordes, observou que seria um trabalho inédito no segmento gospel, percebendo a similaridade das canções com as de Tom Jobim e João Gilberto.

De forma imediata, o ânimo tomou conta dos dois e, de um simples encontro, nascia naquele momento um grande projeto musical. Como os dois artistas têm base cristã, resolveram trazer como proposta, temas sobre a vida, esperança e o amor; trazendo em sua essência a graça de Deus; mas sem qualquer jargão ou frases feitas muito comuns no meio.

"Vivemos dias difíceis, e acreditamos ser muito importante motivarmos as pessoas a terem alegria de viver através de nossa música”, diz Marco Esch.

A cinquentona Bossa Nova, que foi um marco na história da música brasileira e ganhou força tanto no Brasil quanto no exterior, foi a base musical para este novo trabalho, que também traz influências de outros estilos brasileiros.

“A música naturalmente mexe com a emoção humana, mas quando ela vem com palavras de vida e amor, ela toca a alma e o coração”, diz Ricardo Esch.

Simplicidade e delicadeza traduzem esta belíssima obra musical que tem como principal objetivo, levar amor, paz, esperança e a alegria de viver aos ouvidos do seu coração!

Composições inéditas

“Luz e cor” é a canção que representa bem todo o trabalho e que faz um paralelo das folhas secas do outono e inverno com a alegria de se viver uma vida na luz de Deus. “Antigas canções” é uma das mais belas poesias da parábola bíblica sobre o Filho Pródigo. “Bossa e paz”, que dá título ao CD, orienta o ouvinte a viver uma vida leve e de reconhecimento da necessidade de paz e amor que ele tem. “Vaso de barro” é uma oração de reconhecimento das nossas fraquezas e que a graça de Deus nos contempla mesmo em nossas fragilidades. “Alegria de viver” é primogênita; foi composta por Ricardo ainda na adolescência e sendo uma das finalistas de um festival da Rádio MEC no Teatro João Caetano (RJ).

Já os amantes da natureza e ambientalistas de plantão não foram esquecidos, é que a “Verdes sinais” traz um tremendo desabafo e alerta à destruição do meio ambiente. Todas trazem um certo diferencial para o segmento cristão, mas a música “Lua” superou a criatividade do compositor, pois a faixa “bônus” promete empolgar alguns músicos. É totalmente tocada em harmônicos; já sua letra faz um paralelo da vida cristã com a lua que reflete a luz do sol na escuridão, devemos refletir a luz de Deus.

Marco Esch: intérprete.

Carioca, morador de Resende (RJ); de voz macia e timbre diferenciado, destaca-se por possuir uma grande versatilidade vocal, possibilitando-o a interpretar diversos estilos musicais com muita facilidade.

Despertou-se ao canto na infância, quando gostava de imitar cantores dos LP's de seu pai. Mas foi na adolescência que começou a sonhar que poderia cantar.

Aos 17 anos, passou a fazer aulas de violão numa igreja evangélica, mas acabou se destacando mesmo como cantor. Desde então, passou a fazer parte de diversas atividades musicais como, Duetos, Cantatas, Corais, Bandas, Quartetos etc.

Sua inquietação o fez sentir que deveria expandir o seu dom. Começou a levar sua musicalidade, acrescentada da mensagem cristã, não só em Igrejas, mas também, para fora dos muros, buscando sempre levar uma mensagem de paz e alegria. O assédio e os incentivos de várias pessoas acabaram despertando o sonho de gravar um CD.

Foi com muito sacrifício que, no ano 2.000, conseguiu juntar algumas composições e gravá-las, lançando seu primeiro CD “Um grande amor”. Sua estreia como profissional foi num grande evento realizado na casa de shows RIOSAMPA; na época, uma das mais badaladas Rio de Janeiro, com a presença de mais de 4.000 pessoas.

Desde então, Marco Esch, que também é compositor, escritor e produtor cultural, não parou mais; se apresentando em diversos eventos e cidades.

Ricardo Esch, compositor e músico.

Morador da paradisíaca Paraty, cidade litorânea do sul do estado do Rio de Janeiro, este jovem paulista, aparece no cenário musical como uma promissora revelação.

Seja com violão ou guitarra, este jovem músico, que aparece repentinamente com dezenas de inéditas composições, tem surpreendido os amantes da boa música brasileira com suas harmonias diferenciadas e belíssimas letras.

Com um violão emprestado de seu irmão mais velho, o cantor Marco Esch, arriscou os primeiros acordes aos oito anos de idade, de forma autodidata, com base nas populares revistas de músicas cifradas disponíveis na época. Cresceu se desenvolvendo entre estilos alternativos e fazendo parte de algumas bandas de rock.

Distorções densas de guitarra se confundiam com a sonoridade macia e aveludada do violão. Elas caminharam juntas, lado a lado, fazendo com que Ricardo Esch, sedimentasse tudo isso com shows, eventos, gravações e viagens.

Suas inspirações, normalmente fluem em meio às suas caminhadas pelo Rio de Janeiro; sejam nos encantadores cartões postais, nos lugarejos da baixada fluminense, nas ruas de Penedo, em becos e naturezas escondidas de Paraty; mas principalmente, no caminhar de mãos dadas com Aquele que nos dá a vida e nos balança como quem nina uma criança no colo.

veja também