"Meu coração é mineiroca", diz Mariana Valadão em show no Rio de Janeiro

Mariana Valadão reune multidão no Dia Do Trabalhador no RJ

Atualizado: Sexta-feira, 4 Maio de 2012 as 12:02

A Força Sindical, junto com a União Geral dos Trabalhadores, Central dos Trabalhadores, Trabalhadores de Brasil e Nova Central Sindical, organizou o Dia Do Trabalhador no Sambódromo do Rio de Janeiro.

O show ficou por conta de Mariana e Felippe Valadão que reuniram uma multidão na Praça da Apoteose.

Mariana cantou músicas da turnê Vai Brilhar como 'Deus me Ama' e 'Vida de Deus', além de 'Preciso de Ti' e 'Faz um Milagre em Mim', marcando a unidade entre outros ministérios.

"Evangélico também canta música de amor", disse Felippe Valadão ao embalar um momento romântico para comemorar cinco de anos de casado com Mariana.

Leia também:

Mariana Valadão posta foto de ministração em Paris

"Se Isso Não For Amor" - Mariana e Renata Valadão

A presença de Mariana Valadão no evento da prefeitura virou assunto nas emissoras de TV e pela internet.

"Quando nós recebemos a notícia que estaríamos num evento da Prefeitura do Rio ficamos maravilhados, e ao mesmo tempo nos perguntávamos: 'Como vamos conciliar a agenda?', porque já tínhamos a viagem de Paris marcada. Mas não abrimos mão de estarmos aqui. Ajustamos os dois eventos, mesmo chegando agora do aeroporto, direto da França. A nossa motivação foi a honra e alegria, de estar no evento da Prefeitura, pela primeira vez na história do Rio de Janeiro, e no lugar do carnaval; ainda mais porque é dia do trabalhador, é dia do brasileiro (...). Trouxemos refrigério ao povo carioca, e meu coração é mineiroca (mineiro+carioca). O público de hoje foi bem diferente, de outras religiões... poderia ter macumbeiros, espíritas e até satanistas. O ambiente era propício para que eles estivessem aqui. E o povo de Deus também marcou presença! A alegria gerada a partir desse convite não é só minha, mas do povo de Deus como um todo. Infelizmente, o evento do Diante do Trono em São Gonçalo (produzido pela Globo Rio) não aconteceu, mesmo assim, eu e a Ana - Valadão, irmã e também cantora - oramos pelo celular, para que Deus movimentasse não só o mundo espiritual, mas o natural. Foi da vontade Dele que nenhuma gotinha caísse do céu enquanto eu cantava. As pessoas puderam erguer as mãos e adorar livremente", finalizou a cantora.


com informações do jovemx

veja também