Ministério Judah : "A gente não utiliza uma placa de igreja, mas o Evangelho"

Ministério Judah : "A gente não utiliza uma placa de igreja, mas o Evangelho"

Atualizado: Terça-feira, 11 Agosto de 2009 as 12

Por Nany de Castro - www.guiame.com.br

Alvaro - no baixo e vocal, Kelly - flauta e vocal, Marquinhos - Guitarra e vocal, Rafael - Bateria; Ni Gulart -teclado e vocal; e Cleiton - Violão compõem o Ministério Judah. Com apenas três anos de existência e um CD gravado, intitulado "Cada vez mais", o ministério que nasceu no mesmo dia do aniversário da cidade de Curitiba (PR), procura ter sua própria identidade musical.

Confira a entrevista exclusiva que Alvaro e Cleiton concederam ao Guia-me. Nela, os integrantes falam sobre suas influências musicais, contam um pouco de sua história e mostram como é possível pessoas de denominações diferentes trabalharem com um mesmo objetivo.

Guia-me: Como surgiu o Ministério Judah?

Alvaro: O ministério começou no dia 29 de março de 2007, quando teve o aniversário de Curitiba, num evento que a gente chama de "Boca Bendita", na Praça Osório, e nós fomos ao evento e lá estavam outras bandas como Oficina G3 e Filhos do Homem. Naquele momento, os vendo adorando, a gente sentiu a vontade de começar também um trabalho e tornar público os dons que Deus tem colocado em nossas mãos.

"Cada vez mais" é o primeiro CD que a gente gravou, já em 2008. Logo em 2007, quando minha esposa (Kelly), eu e o guitarrista estávamos vendo o show, eu os convidei e eles aceitaram. Depois de seis meses a gente já estava em estúdio gravando o primeiro CD.

Guia-me: De quem são as composições do CD?

Cleiton: Pela graça de Deus, as músicas são todas de nossa autoria. Algumas pessoas chamam de adoração contemporânea, mas tem música de adoração, louvor, algumas mais pop para o pessoal mais jovem. Tentamos trabalhar com todas as idades. E a nossa intenção é sempre exaltar o nome Deus acima de tudo.

Guia-me: Por que o título "Cada vez Mais"?

Cleiton: "Cada vez mais" é o nome de uma música composta pelo Alvaro, dizendo que de Deus queremos cada vez mais a unção, o Espírito, toda a espiritualidade e as maravilhas que Deus para nós, queremos cada vez mais.

Guia-me: Quem são os ministérios e bandas que influenciam o Ministério Judah?

Alvaro: Eu gosto de muitas bandas como Filhos do Homem, Oficina G3, Casting Crows, Petra. Mas procuramos não focá-las muito para não sermos cogitados como cópia de alguma coisa. Como todos nós temos capacidade de ter um ministério individual, Deus entrega esse dom a todos nós. Procurei buscar em Deus aquilo que Ele queria colocar dentro do nosso ministério.

Guia-me: Como é o relacionamento de um ministério interdonimacional como o Judah?

Alvaro: Eu, o Cleiton e minha esposa (Kelly) somos de uma mesma igreja, mas temos outras pessoas que são de outras igrejas. É um ministério interdenominacional. Graças a Deus tem dado certo. Quando o ministério começou éramos cinco pessoas da mesma igreja, que é a Igreja de Deus aqui de Curitiba, e só o Marquinhos era do ministério Bola de Neve. Deus vem trabalhando, tem entrado pessoas de outras igrejas, e não tem dado problema algum porque a gente não utiliza uma placa de igreja, mas o Evangelho.

veja também