Ministrando o louvor em casal; confira algumas dicas

Ministrando o louvor em casal; confira algumas dicas

Atualizado: Segunda-feira, 18 Abril de 2011 as 2:33

Helen Frye compartilha dicas sobre ministração do louvor e adoração - quando dirigir o louvor como casal:

Meu marido Mike e eu lideramos a adoração juntos. Essa liderança única, conjunta tem sido uma jornada que poucos líderes de louvor compartilham! Começar com um casamento saudável é uma vantagem, e a constante comunicação é a chave para a eficácia da liderança como um casal.

Lições para Liderar Juntos

Mike liderou o louvor durante anos antes de mim, e eu tinha o desejo de cantar em sua equipe. Eu cantava canções com intensidade, e então desenvolvi. Como eu, naturalmente, cresci cantando espontâneos e agora cantos proféticos - naquele tempo houve uma frustração porque eu não era capaz de ministrar o culto sem um instrumento, enquanto meu marido tocava a guitarra.

Quando finalmente deu certo - podermos "fazer isso juntos" - houve um alívio e uma nova tensão. Nós podíamos escolher as canções juntos; mas e quanto à mudança de direção durante o culto? Eu não queria que isso fosse somente responsabilidade de Mike, eu queria compartilhar o que Deus estava dizendo a nós dois.

Depois de tantos anos de liderança no louvor, Mike tinha a tendência de trazer a responsabilidade da ministração para si e deixava um espaço muito pequeno para mim para que eu pudesse cometer alguns erros. Após ter falado com ele sobre isso, ele percebeu que tinha que liberar, e me dar a liberdade de possivelmente fracassar.

Mike também precisou mudar a maneira como ele ministra, até certo ponto. Se eu estou liderando uma música e ele sente que eu não vou levá-la da forma habitual, ele vai adequando musicalmente entre as divisões da música esperando para ver onde estamos indo. Se ele se engana, ele muda rapidamente os acordes para ajustar. Ele agora deixa lacunas musicais para mim, então se eu tiver alguma coisa de Deus ou simplesmente algo no meu coração para cantar, tenho espaço para fazer isso. Ele tem que ser muito flexível em dar o controle, por assim dizer - não tem sido fácil - mas trouxe muitas bênçãos, tais como:

Passamos mais tempo juntos

Apreciamos os dons uns dos outros

Praticamos em casa

Compartilhamos responsabilidades no louvor e adoração

Está dissipando das ministrações a síndrome do estrelismo

Está moldando o preferir um ao outro

Quando homens e mulheres ministram o louvor e a adoração juntos, casados ou não, sinto que está sendo moldado neles o senso mais completo do caráter e da semelhança de Deus. Temos visto muito casais começando a ministrar o louvor e a adoração juntos nos últimos cinco anos. Há muitas pessoas capazes de ministrar sozinhas, mas falta confiança em si mesmas. Ministrar como um casal pode proporcionar uma sensação de segurança na adoração em conjunto, e trazer uma nova dimensão ao seu relacionamento e também para aqueles que estão adorando junto com você.

Por Helen Frye

veja também