Mitos e verdades sobre a guitarra

Mitos e verdades sobre a guitarra

Atualizado: Quarta-feira, 11 Maio de 2011 as 3:03

"Guitarra só serve para fazer barulho"; "Já sei fazer solos bem díficeis, por isso sou um bom guitarrista"... Esses são alguns mitos que ouvimos por aí a respeito desse instrumento que sofreu preconceito durante décadas. Porém o que se vê é que atualmente, essas cordas de aço estão possibilitando uma outra concepção musical para quem decide saber mais sobre a sua versatilidade.

Para fala sobre esse assunto, o Guia-me entrevistou o experiente músico cristão Sarquis Fermanian Filho. Ele criou mais intimidade com a música aos 10 anos de idade, quando começou a aprender a tocar violão. Nos primeiros, acordes o talento para a arte já se fazia visível. Ao assistir um vídeo do histórico Jimi Hendrix decidiu saber mais sobre a guitarra e viajar nos sons que ela podia proporcionar.

Tendo já participado do renomado festival de Jazz e Blues de Guaramiranga (CE) com a sua banda Vox Dei e atuado como produtor em trabalhos regionais e nacionais, Sarquis é atualmente um dos mais conceituados guitarristas cearenses, com um CD instrumental em fase de produção, minisrando workshops, dando aulas particulares há mais de 10 anos e não se esquece de dar o devido valor à sua família (esposa e dois filhos).

"A família é a base de tudo na vida e um projeto de Deus", afirma o músico.

Confira a entrevista na íntegra:

Guia-me: Durante muito tempo a guitarra foi vista como um instrumento "barulhento" (como se não fosse possível usa-la sem a distorção). Esse conceito tem se transformado? Como épossível conseguir derrubar esse "mito"?

Sarquis Filho: Vamos voltar ao passado, chegando desde da época dos Beatles e lembrando que no começo da carreira dos caras não se usava distortion nas guitarras, mesmo assim podia-se de dizer que o som era um rock’n roll barulhento. Muito antes disso já se tocava JAZZ e BLUES sem drives add as guitarras e o som era “agradável” podendo-se assim dizer. Hoje a guitarra é um instrumento que vai além da nossa compreensão, versátil, para todos os estilos musicais e gostos. Eu sinceramente acho que o mito que se tem sobre guitarras barulhentas depende do ponto de vista de quem escuta (gosto musical). Com "distortion" ou sem o grande lance é fazer tudo com excelência musical, que garanto que até mesmo esse efeito vai ficar agradável aos nossos ouvidos.

Guia-me: Como um guitarrista pode chegar a um timbre que o caracterize, assim como o estilo que ele deseja seguir?

Sarquis Filho: Essa pergunta é realmente difícil de responder. Hoje em dia existem várias vertentes musicais dentro de cada estilo podendo-se assim dizer. Um bom guitarrista além de treinar bastante, estudar bastante tem que pesquisar mais que bastante para poder conhecer mais do que se quer tocar. Eu escuto muita coisa que nem gosto de tocar. Procuro sempre achar algo novo, timbres novos, maneiras de usar meus equipamentos de várias formas que me proporcionem um novo som. Comecei a estudar guitarra aos 10 anos de idade ehoje depois de 27 anos de estudos posso dizer que não existe o timbre certo e definitivo, sempre buscando coisas novas e legais...

Guia-me: Saber executar solos "difíceis" na guitarra é o bastante para ser considerado um bom instrumentista ou é necessário algo mais?

Sarquis Filho: Essa é uma pergunta interessante (risos). Já perdi vários alunos (uma pena) por dizer a eles que fazer solos difíceis e tocar rápido não é sinal e, de verdade, está longe de qualificar um excelente guitarrista... Tocar bem é saber usar o seu equipamento, é saber colocar as notas certas nas horas certas. Me lembro que no começo da minha jornada como guitarrista passei por várias situações de desconforto por não saber improvisar, ou tocar música "X, "Y" e etc... Uma boa dica para se tornar um bom músico é a percepção musical. Escutem muita coisa, tentem tirar as músicas de ouvido. Tudo na vida requer dedicação e, com a música não é diferente.

Guia-me: Qual conselho você daria para um guitarrista que está começando amadurecer nas técnicas?

Sarquis Filho: Bem antes de tudo procure um bom professor de guitarra acho que é o primeiro passo. Depois tenha disciplina nos estudos, tempo para técnica, tempo para harmonia, tempo para escutar (percepção musical), lembrando que isso vai levar muito tempo de sua vida, não se aprende a tocar de um dia pro outro... Alguns conseguem atingir um nível técnico mais rápido que outros, mas tocar um instrumento é uma eterna busca por conhecimentos. Procurem desenvolver um ritmo de estudo diário. Gosto sempre de dizer aos meus alunos... Aprenda fazer MÚSICA e não simplesmente tocar um instrumento.

Por João Neto - www.guiame.com.br

veja também