Música do mundo. Música de Igreja.

Música do mundo. Música de Igreja.

Atualizado: Quarta-feira, 25 Agosto de 2010 as 1:51

PERGUNTE AO PASTOR:

Sou músico há 17 anos e há quem diga que minha profissão é incompativel com o testemunho cristão, pois trabalho numa banda de musica secular. Qual a sua posição sobre esse assunto??

Sempre que estabelecemos um plano de ação para alguma área de nossa vida, baseado em preocupações morais, precisamos saber se podemos aplicá-lo amplamente, nas demais esferas da nossa existência, sem cairmos em contradição.

Vamos ao exame da tese: Um músico evangélico só pode fazer música de conteúdo evangélico explícito. Levemos o pensamento até o fim: desse modo, arquitetos cristãos só devem construir igrejas, artistas plásticos cristãos só devem pintar temas bíblicos e professores cristãos só devem ensinar teologia.

Deus é glorificado através do profissional cristão, não apenas quando este usa os seus talentos para dentro da igreja, mas quando trata de, através do exercício honesto da sua profissão, embelezar a vida dessa sociedade mais ampla, igualmente amada por Deus.

Toda e qualquer música sempre haverá de glorificar a Deus, quando sua beleza é capaz de abrir a mente e o coração para a percepção da realidade do Criador e da sua verdade.

Amigo, se a sua música faz o ser humano amar o amor, aspirar pela justiça, admirar a beleza da criação e introjetar valores que o tornam alguém mais humano -você está glorificando a Deus- mesmo que o nome do Deus Criador não esteja sendo mencionado na sua canção. Portanto, junte-se aos passarinhos e glorifique a Deus com o seu talento.

Por Rev. Antônio Carlos Costa

veja também