"Não é mais rap, é adoração" diz Mano Reco, ex dententos do Rap

"Não é mais rap, é adoração" diz Mano Reco, ex dententos do Rap

Atualizado: Quinta-feira, 22 Setembro de 2011 as 4:07

Foi no “gueto” e na dificuldade da vida real da comunidade que Denilson Vertelo – mais conhecido como Mano Reco - nasceu e viveu. Filho de empregada doméstica e de um pedreiro, o rapper tinha na figura do pai um herói, mas tudo mudou na adolescência.

A vivência da periferia levou Mano Reco a se envolver com o crime, mulheres e drogas. “Lembro que o meu pai deixou de ser meu herói quando eu tinha uns 13 anos, passei a ter o traficante como meu herói” conta ao Guia-me.

Vertelo teve seu primeiro contato com o rap quando era DJ e interessou-se após ver um colega de trabalho em cima de uma picape mixando músicas do estilo. "Tinha uns 17 anos, queria ser igual a um o “dono da boca” que bancava tudo e dormia até meio dia, poxa tinha tudo que os boys da novela tinham e queria ser como ele. E consegui até mais, quando acordei foi tarde demais para os homens, mas não para Deus! Quando ninguém me amava Jesus me amou.”

Mas foi quando resolveu fazer um curso de teologia para buscar inspiração para novas letras de rap que tudo começou a mudar. Mano estudava muito e se interessava bastante pela bíblia, porém, isso ainda não era o suficiente para sua conversão. “Quando ouvia que Deus tinha um plano para minha vida, dizia: “Ah, se Deus me der o que eu ganho nas drogas ou nos Detentos, demorou, topo essa parada agora!”

A transformação de vida aconteceu em 2006, quando o músico entregou sua vida verdadeiramente a Cristo. “Tudo mudou após minha conversão, comecei a renunciar as coisas que me condenavam, continuei estudando e então fiz meu primeiro trabalho solo (CD "A verdade dói, mas liberta"), passei a viver o que cantava isso foi muito bom pra mim. Hoje dou valor para os pensamentos de outras pessoas, oro pelos meus inimigos não declarados, enfim tudo mudou” comemora.

Durante a décima edição da ExpoCristã o rapper anuncia novidades na sua grife de roupas US CRENT’S. “De tanto subir e descer o morro com a Bíblia debaixo do braço e ouvir as pessoas falando "Ah, lá! Lá vão "us crent’s", resolvi vestir a camisa e criei a marca "us crent’s".Temos uma linha de camisetas e em breve quero lançar outros produtos” conta.

Outro projeto de Mano Reco divulgado no evento é a criação da revistinha em quadrinho onde relata seu testemunho. “A comunidade tem muitos saraus, onde a galera se encontra para mostrar um som, uma letra e uma poesia, porém boa parte dos organizadores são ateus e eu precisava criar uma estratégia de entrar nesse meio para evangelizar. Foi quando tive a idéia de contar minha história na linguagem do gueto e de uma forma mais leve, assim também atinjo aqueles que não têm paciência para ler ou escutar meu testemunho”.

No final da entrevista ao Guia-me o rapper deixou uma mensagem aos jovens. “Jesus tá voltando e quando isso acontecer quem traiu, vai pagar quem mentiu também vai pagar e eu só posso dizer, largue o crime, as drogas, a ganância e venha viver o evangelho. Abrace Jesus Cristo, como seu melhor amigo” finaliza.

Por Pollyanna Mattos

veja também