Nico Battaglia no Brasil

Nico Battaglia no Brasil

Atualizado: Terça-feira, 5 Julho de 2011 as 3:47

Nico Battaglia é uma das vozes mais ouvidas na igreja italiana atualmente. Proveniente da cidade de Trani, na Puglia, já colaborou com inúmeras igrejas e organizações cristãs dentro da Europa. Na África do Sul, apoiou projetos da Compassion. Com três álbuns gravados – o último, Più Vicino, gravado ao vivo em 2008 no Teatro Politeama, em Palermo, Sicilia -, Nico estará no Brasil durante o mês de julho para uma série de apresentações. Confira aqui uma entrevista com o cantor:

Quais são os maiores desafios dos jovens cristãos italianos hoje?

Toda geração na história da humanidade sempre teve dois companheiros de viagem: o novo e o velho. O novo é cheio de desafios, mas também cheio de mudanças e progressos. O velho, cheio de experiência, de direção, mas também de erros e coisas a serem modificadas. A habilidade esté em saber conviver com estas duas realidades, buscando valorizar aquilo que o passado tem de bom, com o fim de construir com sabedoria para o novo.

Os jovens crentes italianos tem diante de si um grande desafio: romper as paredes de religiosidade, contribuir para uma mudança radical na vida social,  elevando os valores do evangelho em uma sociedade cada vez mais corrompida pelo pecado. Construir uma sociedade alicerçada nos valores da família, comunicando a mensagem da salvação em Cristo através de todo meio de linguagem e expressão artística. Acredito que o maior desafio é juntar aquilo que os nossos “pais espirituais” semearam nos últimos cem anos e preparar uma colheita ainda mais gloriosa para a proxima geração.

Em sua opinião, com o que sonha um jovem cristão na Itália?

Creio que no coração de cada jovem crente italiano exista um profundo desejo de ver a glória de Deus se derramar sobre a Itália, partindo da Igreja até chegar aos lugares mais relevantes da sociedade.

Quais são as conquistas mais importantes que você tem visto na igreja italiana em sua geração?

Nos últimos anos, tenho podido constatar, viajando pela Italia, que cada vez mais os jovens estão se achegando a Jesus e que muitos deles estão servindo com determinação o Reino de Deus. Existe uma abertura maior com relação às artes, à música, vistas hoje como instrumentos eficazes para a igreja e para a evagelização. As igrejas estão começando a colaborar e as paredes de preconceito começam a cair. Estamos próximos de um tempo de  profundo e genuino avivamento na Itália.

Como voce vê a questão da unidade na igreja italiana hoje? Ainda é uma utopia ou já existe um começo?

Creio que a igreja italiana está vivendo um novo tempo. Paredes de divisão começam a cair, sobretudo porque os jovens estão começando a colaborar sem permitir que as diferenças ou o passado os limitem. Entre os jovens estão nascendo muitos movimentos de oração e serviço, e eles trabalham juntos com uma verdadeira e profunda unidade.

Como voce vê o futuro da adoração na Itália?

Eu me empolgo com aquilo que vejo pelos olhos da fé na minha nação. Está nascendo um povo adorador que tem como único alvo ver o Reino de Deus avançar em suas próprias famílias, igrejas, cidades. Um povo que deseja, através da adoração pura e sincera, honrar a Deus e viver plenamente a Sua gloriosa presença. As igrejas estão aprendendo a dar mais espaço aos momentos de adoração e oração, e também a linguagem musical está em contínuo desenvolvimento. Sou muito otimista e creio que, em breve, os corações dos adoradores italianos serão também conhecidos entre as nações.

Como a igreja brasileira pode envolver-se para somar forças com a igreja italiana? Quais são os frutos que poderão resultar desta parceria?

Na troca existe sempre um modo de ser abençoado. A igreja brasilieira tem tanto para oferecer em termos de treinamento, suporte e encorajamento! Creio que a a Itália pode ser muito abençoada por aquela parte da igreja brasileira que sente um peso profundo pelas nações, em particular pela Itália. Encorajar, equipar e apoiar ministros italianos, a meu ver, é um modo muito prático de apoiar a obra de Deus na Itália. Existem tantos ministros que, com frequência, por necessidade, precisam dividir o tempo que gostariam de dedicar à obra de Deus para poderem sustentar suas famílias, e isto dificlta o avanço do ministério em si. É realmente um desafio na Itália dedicar-se totalmente á obra, mas aqueles que o estão fazendo, certamente estão fazendo uma diferença.

Quais são as suas expectativas com relação a esta primeira visita ao Brasil?

Estou muito feliz com a oportunidade de poder conhecer uma parte da igreja brasileira e provar daquilo que o Senhor está fazendo no Brasil. Desejo aprender coisas novas e observar a obra de Deus em sua beleza e potência.  Ao orar por esta viagem, decidi dar ao Senhor uma folha em branco e pedi a Ele: “Quero o que o Senhor escreva a história desta viagem para o bem do Teu Reino e para o meu bem e da minha familia.”

veja também