Novo CD do Quatro por Um nas lojas este mês

Novo CD do Quatro por Um nas lojas este mês

Atualizado: Quarta-feira, 17 Junho de 2009 as 12

Viver o presente sem pensar ou conjecturar sobre o futuro não é fácil. O ser humano busca por certezas avidamente dia-a-dia. Crendo que em Jesus Cristo somos mais que vencedores ontem, hoje e sempre, o Quatro por Um lança ainda este mês o CD HOJE, seu quinto álbum pela MK Music. Marcus Salles, Duda Andrade, Valmir Bessa e Bruno Santos comemoram com este CD sete anos de existência da banda.

Hoje é considerado por eles o CD mais maduro da banda. "A gente tem sempre que crescer espiritualmente e musicalmente. Esse CD está mais no estilo do Um Chamado (lançado em 2006), com baladas muito legais, mas tem também o rock, que a gente gosta de tocar. Está muito bacana", atesta Salles, vocalista, contra-baixista do grupo e pastor de jovens da igreja Projeto Vida Nova de Campo Grande.

De acordo com o grupo, 99% das músicas que compõem o disco são deles, e não há versão desta vez. A empolgante 'Reteté' (termo muito usado em igrejas pentecostais) é a faixa de trabalho. A música conta a história de uma animada vigília de jovens cheia do poder de Deus. "Também há músicas que falam sobre saudade, sobre abandonar os caminhos do Senhor e se arrepender, que falam sobre Jesus, salvação, letras muito diretas", completa Salles, destacando ainda 'Só em Jesus há salvação', que conta com a participação especial do coral infantil do projeto Vida Nova de Campo Grande.

Para o guitarrista Duda Andrade, o Quatro por Um pode ser classificado como uma banda de pop-rock. "Esse CD é um equilíbrio entre  todos os CDs que a gente fez até hoje. Tem as baladonas no estilo 'Cinco Pães e Dois Peixinhos', voltadas para a adoração, sempre com aquela característica de guitarras e violões de frente. Eu ousaria dizer que esse álbum representa a identidade do Quatro por Um. A galera vai gostar muito", garante.

Duda destaca ainda outro fator importante: o processo criativo em grupo. Em apenas cinco dias de estúdio, todo o esqueleto do disco estava montado e as bases gravadas. Tudo isso é resultado de muito trabalho e dedicação ao longo desses anos de estrada. "Ser banda não é fácil, porque são cabeças de quatro pessoas diferentes. Apesar de termos o nosso foco, e sabermos o que cada um faz na banda. Cada um tem a sua essência, tem a sua história na música. O Valmir gosta de música instrumental, o Marcus Salles de black music, o Bruno de louvor congregacional, e eu e o Salles somos os roqueiros da banda", conclui Duda. O álbum Hoje chega às lojas ainda este mês.

veja também