PFG mantém expectativas para o Projeto Compaixão em 2011

PFG mantém expectativas para o Projeto Compaixão em 2011

Atualizado: Segunda-feira, 11 Abril de 2011 as 11:24

No dia 07 de fevereiro o Projeto Compaixão reiniciou suas atividades sociais no Aglomerado da Serra. Atualmente, o projeto funciona apenas na parte da tarde e atende o total de 15 crianças, mas o objetivo é que no segundo semestre de 2011 esse número cresça e o horário de funcionamento do projeto seja integral (manhã e tarde).

Durante a semana, são desenvolvidas atividades como: estudo bíblico, oração, futebol, canto, dança, natação, escultura em madeira, artesanato e teatro. Bebel e Pr. George são os responsáveis pelo Projeto Compaixão e contam com a colaboração e apoio de cinco voluntários e dois obreiros que se dispõem em prol do crescimento espiritual, emocional e intelectual destas crianças. A intenção é de que famílias inteiras façam parte do Compaixão. Por isso, a partir do mês de maio, retomarão as atividades voltadas a jovens e adultos do Aglomerado.  

São muitas as expectativas para o decorrer deste ano. O Compaixão sonha em construir uma sede própria. De forma que mais pessoas desfrutem das ações que envolvem este projeto social e, consequentemente, mais famílias sejam alcançadas pelo evangelho de Jesus. Já possuem o terreno, mas estão levantando recursos.

Além disso, desejam formar uma escola de música, com aulas de violão, teclado, baixo, guitarra, bateria, flauta, violino e percussão. Atualmente, possuem um local capacitado a atender 60 alunos, entre eles, crianças, adolescentes e adultos. Para a realização deste desejo, precisam de instrumentos musicais, voluntários ou padrinhos que possam patrocinar profissionais da área.

Mas, a maior expectativa, é que o Projeto Compaixão seja instrumento de transformação na vida destas pessoas, através da propagação da Palavra Sagrada e das atividades desenvolvidas durante a semana. Ensinando-as a andar nos caminhos de Deus e levando a cada pessoa o amor do Senhor, a esperança, a fé, a auto-estima, o aprendizado, a inserção social e a certeza de que tudo é possível, basta confiar e entregar a vida ao Senhor Jesus.

veja também