Prefeitura de Macapá vai regularizar lotes urbanos das igrejas

Prefeitura de Macapá vai regularizar lotes urbanos das igrejas

Atualizado: Quinta-feira, 1 Dezembro de 2011 as 8:42

A Prefeitura de Macapá vai regularizar a situação de todos os lotes urbanos pertencentes às igrejas evangélicas. O compromisso foi firmado durante o lançamento do projeto Igreja Legal, em meio às comemorações do Dia do Evangélico, celebrado na Igreja Assembléia de Deus A Pioneira.

O projeto visa garantir a legitimidade dos terrenos onde estão igrejas evangélicas, através de uma força-tarefa formada pela Prefeitura de Macapá, Omeap, Coniceib, CNT-AP e Aceeap. Todas as igrejas que possuem personalidade jurídica serão beneficiadas.

Durante o lançamento do programa, o prefeito entregou aos bispos e pastores evangélicos o título de domínio do terreno onde será construído o Centro de Convenções dos Evangélicos. Os recursos foram alocados pela deputada federal Fátima Lúcia Pelaes.

Em seu pronunciamento, o bispo Oton Alencar destacou o importante papel do prefeito Roberto Góes e do ex-governador Waldez Góes nas ações sociais realizadas pelas igrejas evangélicas.

Roberto Góes lembrou, em seu discurso, o crescimento dos evangélicos no Brasil. “Em 1970, o Censo constatou uma população evangélica de 4,8 milhões; em 1980 foi de 7,9 milhões; em 1991 foi de 13,7 milhões; e em 2000 foi de 26,1 milhões e em 2010 de 55 milhões. E se o crescimento continuar neste ritmo, a igreja evangélica do Brasil alcançará 50% da população no ano 2022”.

O Dia do Evangélico foi reconhecido oficialmente no ano de 2004, quando o então governador Waldez Góes sancionou a Lei Estadual nº 827, de autoria da deputada Mira Rocha (PTB). Desde então, em respeito a essa parcela da comunidade amapaense, todos os anos é decretado ponto facultativo no dia 30 de novembro.

Segundo o último senso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2000, a população evangélica no Amapá correspondia a 88.559. O número representa 18,5% de toda a população do Estado, índice superior a média nacional, que era de 15,4%.

Nesta quarta -feira, 30, às 19 horas, pastores de diferentes ministérios irão presidir, juntos, um culto em homenagem a data na Praça Beira-rio. Haverá apresentações de bandas e grupos de dança locais e da Comunidade Evangélica. Durante o culto, o prefeito de Macapá Roberto Góes entregará simbolicamente as chaves da cidade aos líderes evangélicos.

Oton Alencar diz que o Dia do Evangélico é uma conquista para a integração do povo de Deus no Amapá. “Esse é um dia em que aproveitamos para reunir fiéis de todos os ministérios (inclusive membros de outras religiões, como a católica), esquecendo as diferenças em favor de um bem comum”, explica o bispo.  

Com informações de Correa Neto

veja também