Priscila Christensen fala sobre o CD "Acredito"

Priscila Christensen fala sobre o CD "Acredito"

Atualizado: Segunda-feira, 21 Março de 2011 as 11:38

 Levar fé e reflexão por meio da música, esse são os objetivos da cantora Priscila Christensen, de 35 anos, que, recentemente, lançou o CD “Acredito”, pela gravadora Line Records. Com uma voz doce que une o tradicional Louvor e Adoração a um ritmo pop, a cantora, que faz faculdade de música, toca piano e ainda é professora de canto, revela a trajetória que teve para conquistar o sonho de ser uma adoradora, tendo de deixar de lado a própria vontade para agradar a Deus.  

Como foi sua infância? Eu sempre fui muito amada, pois cresci em um lar cristão, repleto de carinho dos meus pais e dos familiares.

Quando descobriu seu talento para a música? Aos 11 anos, surgiu dentro de mim um desejo grande de tocar piano. Mas minha família nunca havia tido ninguém envolvido com a música, mas mesmo assim, todos me apoiaram muito. Fui matriculada em um conservatório de música e me formei em teclado. Assim, comecei a tocar nas reuniões da igreja que frequentava, fiz parte de várias bandas e a música passou a fazer parte da minha vida.

E o desejo de cantar, como surgiu? Na verdade, eu fui surpreendida com a minha própria voz. Pois, até os 16 anos, nunca tinha cantado em público, eu cantava sozinha, em casa, louvando a Deus. Mas, um dia, a cantora do grupo faltou e o pastor pediu para eu substituí-la, então eu arrisquei e todos gostaram.

Você hoje é membro da Igreja Universal do Reino de Deus. Por que você mudou de igreja? Deus e a música faziam parte da minha vida. Eu frequentei várias denominações evangélicas, mas via a igreja como um local em que iria me apresentar louvar a Deus, sim, mas somente por meio do meu canto ou toque. Até que minha mãe passou por alguns problemas familiares e decidiu ir à Igreja Universal e convidou-me para acompanhá-la. Quando lá cheguei, fiquei impressionada com o trabalho de libertação promovido pelos pastores e bispos, então decidi que ali seria meu lugar.

E logo que chegou à Igreja Universal começou a se apresentar também como cantora? Não, pelo contrário, Deus me mostrou que a igreja é um local que eu deveria ir para ter comunhão com Ele, independente da música. No começo, reconheço que não foi fácil, pois eu estava acostumada com o louvor constante e era ativa nas outras denominações, mas eu quis provar para Deus e para mim mesma, que estava ali por amar a Jesus, queria que Ele fizesse a obra Dele na minha vida, de acordo com a vontade Dele. E se para isso acontecer, fosse preciso eu nunca mais me apresentar, eu estava pronta, pois queria agradá-lo acima de tudo.

Mas, não foi isso que aconteceu, pois há alguns meses lançou o CD. Como aconteceu a confirmação de Deus e a conquista do seu sonho? Eu fui para os Estados Unidos lecionar música e fiquei por lá durante 4 anos. Foi quando em uma Fogueira Santa, propósito de fé realizado na Igreja, eu me lancei e pedi a Deus apenas uma direção. Algum tempo depois, as portas se abriram e recebi o convite da gravadora para fazer a audição. Eles gostaram e gravei o CD. Mas tudo isso só aconteceu, porque coloquei Deus em 1º lugar na minha vida e pedi que Ele tomasse a direção do meu futuro.

Fale-nos um pouco deste seu novo trabalho. Meu objetivo é atingir o povo cristão, independente de denominação, e chamar a atenção daqueles que não conhecem a Deus, levando a mensagem da cruz de maneira doce e agradável. Pois, o CD "Acredito", é moderno, desde a escolha do repertório até as fotos e conta com 12 músicas que retratam temas como comunhão com Deus, família, adoração e perdão. Destaque para a faixa que dá nome ao projeto e para as canções "Perdoa-me" e "Família Restaurada", além da regravação de "Verdadeiro Adorador", sucesso na voz da cantora Alda Célia, e das românticas "Inesquecível" e "Segredo".

Além de cantar e tocar, você também é compositora? Sou compositora há muito tempo. A inspiração acontece na maioria das vezes quando estou em silêncio, que é o momento no qual penso em notas musicais, em Deus, na vida. As melodias surgem sem eu esperar. Há neste CD 3 músicas compostas por mim, e o fato delas  serem bonitas é uma questão simples, pois escrevo o que sinto, é de dentro pra fora, pois Deus é o responsável por isso.

O que gosta de fazer nos momentos de lazer? Não tenho muito tempo para isso, mas quando sobra alguns momentos procuro assistir um bom filme, ficar com minha família, ler e cozinhar, algo que amo fazer.

Qual conselho você dá às pessoas que também pretendem seguir a carreira de cantor e tornar-se um adorador? Eu acho que, assim como em outras profissões, para seguir a carreira musical  também deve-se estudar muito para aperfeiçoar o dom que Deus lhes deu. Mas o principal é confiar Nele e colocar todos os seus planos e projetos sob a direção do Espírito Santo, pois, com certeza, Ele atenderá o desejo do seu coração, assim como atendeu o meu, na hora certa.  

veja também