Quando devo trocar as cordas do meu violão?

Quando devo trocar as cordas do meu violão?

Atualizado: Terça-feira, 15 Março de 2011 as 10:48

Esta é uma questão relacionada á forma de utilização do instrumento e ao objetivo do violonista, porém, cordas primas (as três de baixo para o destro) quando estão descascando ou arrepiadas é hora de trocar, e os Bordões (tres de cima para o destro) quando oxidados ou fragmentados devem ser trocados.

As cordas dos instrumentos musicais influenciam a tal ponto que certos músicos em gravações trocam seus encordoamentos por música ou faixa gravada.

A afinação “perfeita” dos instrumentos esta diretamente ligada á qualidade e conservação das cordas. Cordas velhas, sem brilho musical (que ás vezes é confundido ao brilho da corda mesmo, mas não deixa de estar relacionado) jamais irão soar seus harmônicos de forma afinada.

O maior engano que ocorre em nosso cotidiano é o violão para estudante ser o modelo de péssima qualidade de nossas marcas comerciais; Na grande maioria das escolas de violão podemos notar as cordas desses modelos inferiores oxidadas e até mesmo fragmentadas tornando impossível o aprendizado.

Trocar corda por corda não é a toa, a força que elas fazem juntas é mais forte que uma mordida de Pit Bull. Perceber que as cordas novas desafinam mais rápido é unanimidade o desafio é trocar uma por uma e observar que este fenômeno será reduzido em 80% mo mínimo.

Por final devemos levar em conta que o ser humano é fenomenológico e que ocorrem frequentes excessões, mas a probabilidade dos fatores citados nesse artigo cairem por terra é daquelas muito baixas ou quase nulas.

veja também