Renata Simâo: Graves e agudos em uma voz doce e intensa

Renata Simâo: Graves e agudos em uma voz doce e intensa

Atualizado: Terça-feira, 23 Junho de 2009 as 12

Ela já atuou como backing vocal de Ana Paula Valadão, Benner Jacks, Dream Voices, Marquinhos Gomes, Pastor Kyniar, Paulo Rogério, Priscila Angel e outros importantes nomes e eventos do cenário gospel, e cresceu rodeada por músicos - a começar pelo seu pai, Mário Simão, maestro da igreja. Desde os oito anos de idade fazendo solos no coral infantil, Renata Simão teve como uma de suas inspirações para dar início à sua carreira a canção "Milagre da Vida", gravada por Cristina Mel. Anos depois, conheceu o trabalho da cantora Aline Barros, que havia acabado de lançar o álbum "Sem Limites". Interpretar as faixas desse disc o, tarefa que muitas vezes a levava a lágrimas, motivou a jovem cantora a aperfeiçoar ainda mais suas técnicas vocais.

Aplicada , estudou teoria musical durante a infância e, a exemplo dos irmãos, praticou vários instrumentos. Aos 14 anos, e tocando flauta transversal, a adolescente percebeu então que seu talento diferenciava-se do restante da família: era no canto que residia sua maior vocação. Aos 16 anos, entrou para o Ministério Karpos, grupo vocal liderado pelo Pastor Henrique Odierna. Aos 16 anos, entrou para o Ministério Karpos, grupo vocal liderado pelo Pastor Henrique Odierna. Com eles, passou a viajar, apresentar-se e aumentar cada vez mais sua técnica, processo que culminou em sua entrada para o curso de música da Faculdade Paulista de Artes, o qual posteriormente precisou abandonar para trabalhar.

Hoje, aos 24, Renata finaliza seu primeiro álbum, o CD Templo Vivo. Embora a maioria das canções seja de composição da própria artista, ela aguarda autorizações para incluir algumas músicas de outros autores, escolhidas a dedo. Mesmo antes de completar as gravações, o single de trabalho já é conhecido pelo público, a canção "Igreja Minha", que retrata o amor de Deus por sua igreja. Ou melhor, como nas palavras da artista, "sua menina dos olhos". Realizado pela Tramit Produções, o disco tem produção executiva de Cristiane Borges e produção artística de Cristina Rocha.

O álbum de estreia, além de utilizar com classe a bela extensão vocal da cantora - que passeia com liberdade e leveza por graves e agudos - reforça seu estilo próprio e natural, misturando intensidade e doçura. Para ela, a música é uma de suas formas de louvar a Deus, principalmente por permitir a transmissão de mensagens sobre restauração, c ura, libertação e relacionamento de amor com o mundo. "Sou muito agradecida a Deus pelo dom que me deu, bem como pela graça e pela misericórdia Dele na minha vida", revela.

Em relação às atuais referências brasileiras, ela cita nomes como Di ante do Trono, Fernanda Brum, Leonardo Gonçalves e Nívea Soares. Em suas apresentações, a cantora é acompanhada pela banda formada por seu marido Rafael Genari (teclados), Betto Rodri (guitarra) Vinícius (baixo), Luciano (bateria) e o trio Cris Rocha, Wander Silva e Érica Sena (vocais).

Para saber mais sobre o trabalho de Renata Simão, clique aqui

veja também