Robinson Monteiro fala mais sobre o seu CD

Robinson Monteiro fala mais sobre o seu CD

Atualizado: Segunda-feira, 12 Maio de 2008 as 12

Por João Neto

Com experiências no meio secular e um testemunho de milagre em sua vida, Robinson Monteiro gravou o seu primeiro trabalho gospel filiado a uma gravadora e ainda prepara um lançamento para este ano que será intitulado "É impossível, mas Deus faz", pela Line Records. Em entrevista exclusiva ao Portal Guia-me, o cantor, que alcançou fama no programa de calouros do apresentador Raul Gil, então na Rede Record, fala sobre a mudança de rumo de sua carreira, o milagre ocorrido em sua vida e seu último álbum "Uma Nova História".

Guia-me- O seu primeiro trabalho por uma gravadora vendeu mais de 1,5 milhão de cópias. Você imaginava que a sua voz pudesse conquistar o gosto de tantas pessoas assim?

Robinson Monteiro - Não, sinceramente não. Deus foi o grande responsável por esse acontecimento estrondoso, e a Ele seja a glória e a honra por tudo isso.

Guia-me- Você tomou a decisão de mudar o rumo de sua carreira do secular para o gospel. Quando e por que você tomou tal decisão?

Robinson- Minha carreira não começou no secular. Eu comecei cantando na igreja, e o meu primeiro CD, intitulado "Prostei-me" (independente, vendeu cerca de 10mil cópias no ano 2000) - Fui cantar num programa, com o objetivo de mostrar um  pouco do meu trabalho e com isso, mais pastores e igrejas viessem a me conhecer. Ingenuamente, eu assinei o contrato, confiante de que eles iriam me lançar no mercado gospel, mas não foi isso o que aconteceu, acabaram me colocando para cantar música secular.

Guia-me- O milagre ocorrido em sua vida (reversão de um quadro clínico grave) contribuiu para a sua decisão em relação à mudança do rumo de sua carreira?

Robinson- Tendo que cantar música, aquilo não me deixava muito a vontade, e não me sentia muito bem, e isso foi se acumulando, até o ponto onde realmente fui parar num hospital, fiquei entre a vida e a morte. Ali foi um sinal, onde o Senhor queria de mim uma decisão, ou eu ficava na música secular, como um peixe fora d´água. Ou voltaria para a música gospel, cumprindo o meu verdadeiro chamado, que é de cantar para o Senhor, levar sua palavra por onde quer que eu vá.   

Guia-me- O álbum "Uma Nova História" é o seu trabalho gospel por uma gravadora. Conte-nos mais sobre a escolha desse tema.

Robinson- No livro de II Timóteo, capítulo 3, do versículo 1 ao 5, a Palavra de Deus nos alerta dos tempos terríveis que serão os últimos dias, onde os homens serão arrogantes, presunçosos, avarentos, mais amantes dos prazeres desse mundo do que do Senhor Deus. Resumindo, os homens irão se vangloriar, e eu não queria e não quero jamais que essa palavra seja pra mim. Jamais quero ser um homem como essa palavra descreve, e tendo muito temor pelo Senhor, eu decidi no auge, voltar as minhas raízes. Afinal o que adianta ganhar o mundo e perder a alma? Vivo sim uma nova história. Hoje, tenho uma família linda, amo minha esposa e meus filhos, canto nas igrejas, prego o evangelho do Senhor Jesus. Também estou fazendo faculdade, cursando teologia, enfim, sou imensamente feliz usando o que eu tenho para servir o Senhor. Afinal, o que eu tenho foi Ele mesmo quem me deu.   

Guia-me- Rose Nascimento, Jamily e Soraya Moraes foram algumas de suas parcerias nas gravações do CD e DVD. Qual a sensação de fazer duetos com vozes tão diferentes?

Robinson- Sensação muito boa, maravilhosa! Ter cantado com a Rose Nascimento é literalmente um sonho que Deus realizou em minha vida, foi um presente de Deus. Ainda quando eu não tinha CD gravado, ao ser chamado para cantar nas igrejas, eu cantava o repertório da Rose Nascimento. É como se, para mim, ela fosse a Whitney Houston do Brasil, digo isso pois, todos sabem a admiração e respeito que tenho pela cantora Whitney Houston.

Cantar com a Soraya Moraes é muito especial, ela foi quem, em uma determinada situação, profetizou sobre minha vida, e ali Deus falou usando a boca da Soraya, para me dizer que eu iria cantar para as nações. Ela literalmente abençoou meu ministério, eu tenho um grande carinho e respeito pela Soraya também, sinto como se ela tivesse derramado uma gota do ministério dela para abençoar o meu.

Jamily para mim é como se fosse uma filha. Deus usou a Jamily junto de sua mãe, como mediadoras, para que eu viesse a fazer parte da família Line Records.              

Guia-me- Qual a intenção de montar um álbum tão variado, eclético como está "Uma Nova História?"

Robinson- O disco foi produzido pelo grande Tuca Nascimento, ele cuidou de tudo, e a gravadora Line teve grande envolvimento nesse projeto do início ao fim. A Line Records me deu credibilidade, quando muitos achavam que eu era apenas um cantor, viram que eu era também um ministro de louvor, acreditam no meu ministério, ou seja, eles foram os primeiros a acreditar na minha Nova Históra.   

Guia-me- Será lançado uma versão em playback deste trabalho novo. Quem teve a idéia? E quando ela surgiu?

Robinson- O CD playback e o DVD foram bônus de Deus! E idéia foi da gravadora Line Records.  

Guia-me- Quais as expectativas para a turnê de divulgação de "Uma Nova História?"

Robinson- Já estou em turnê, desde que o disco foi lançado em 2006, tenho viajado por todo o Brasil mostrando para as pessoas não somente o CD, mais um trabalho musical do Robinson Monteiro, mas também mostrar o que Jesus fez, e essa obra do Senhor em minha vida, também esta refletida no álbum "Uma Nova História".

Lembrando que já estou trabalhando no meu novo CD, que está quase pronto, já estou em processo de análise e escolha de timbres, logo coloco a voz. E aos irmãos de todo o Brasil, podem aguardar, que muito em breve lançarei o meu segundo disco pela Line Records, chamado "É impossível, mas Deus faz".

veja também