Salve as Crianças do Brasil poderá contar com a participação de Steve Wonder

Salve as Crianças do Brasil poderá contar com a participação de Steve Wonder

Atualizado: Terça-feira, 15 Julho de 2008 as 12

Se você não viveu naquela época, pelo menos, já deve ter ouvido falar do "US for Africa" ("we are the world), um projeto musical que mobilizou grandes nomes da música pop mundial para a gravação de um CD cuja renda foi destinada às crianças pobres da África. Inspirado no "Salve as Crianças da África", o bispo norte-americano Charles Blake, presidente e fundador do projeto que beneficia mais de cem mil crianças, em 340 programas assistenciais espalhados por 23 nações, lançou o "Salve as Crianças do Brasil", que terá início com a gravação de um CD. Arquiteto desse ambicioso projeto, o Pr. Michael McCurtis, presidente da Brasmerica e embaixador da Igreja de Deus em Cristo (COGIC), no Brasil, conta mais detalhes sobre nessa entrevista exclusiva.     

Guia-me:  Qual é o propósito do "Salve as Crianças do Brasil"?

McCurtis: A igreja evangélica não tem um forte presença na área social. Algumas igrejas têm seus projetos particulares, mas nesse momento há um projeto social que pode atrair a atenção internacional e gerar milhões de reais ao redor do mundo. Um projeto assim resultaria numa excelente oportunidade de representação do Ministério de Cristo, o qual proverá um poderoso testemunho para os que não salvos enquanto há provisão para milhões de crianças que têm sofrido severamente.

Guia-me: Como esse projeto será implantado?

McCurtis: No momento em que a BrasMerica foi instituída, em 2004, meu objetivo era descobrir caminhos para criar vínculos espirituais, econômicos, educacionais  e culturais entre a América e o Brasil. Deus depositou em meu espírito, um dia, que o bispo Blake estava produzindo resultado significativos com o projeto "Salve as Crianças da África" e o meu coração está aqui no Brasil. Naturalmente, inspirado pelo Espírito Santo, eu agi baseado nisso e comecei a contatar pastores e homens de negócio bem-sucedidos e pedi a cada um deles que manifestasse sua opinião. A idéia repercurtiu e então comecei a planejar  a criação do projeto Salve as Crianças do Brasil. Conversei com a mãe Van Zandt, supervisora do departamento de mulheres da COGIC Brasil, e ela disse que era exatamente isso que nós precisavamos. Depois disso, compartilhei com o diácono Randall por telefone e ele também apoiou a idéia, mais tarde conversando também com o Bispo Blake ele me deu o seu aval.

Guia-me: Que ações ele envolve?

McCurtis: Estou me reunindo como pessoas chaves para definir quem serão os diretores e determinar como estaleceremos o projeto , quais serão seus propósitos e como iremos operá-lo.

Guia-me: Que programas serão desenvolvidos?

 McCurtis: Através do projeto Salve as Crianças do Brasil iremos unir os esforços de diversos programas sociais num sistema único. Não precisamos abrir mais um orfanato. Precisamos ajudar os orfanatos que já existem a tornarem-se fortes e fazer com eles ajudem o maior número de pessoas de forma efetiva e eficiente. Seremos um sistema de geração de capital para o sisterma  de programas sociais que devejam prover maiores serviços. Assim como o bispo Blake reuniu igrejas e celebridades para ajudar as crianças africanas, iremos também reunir recursos oriundos de igrejas, do público em geral, celebridades e pessoas ao redor do mundo que queiram juntar-se a nós na situação das crianças brasileiras.

Guia-me: Como as pessoas poderão participar?

McCurtis: Em 2009 vamos gravar o CD "Imagine", seguindo os moldes do CD gravado nos Estados Unidos, EUA pela África, que contém a famosa canção "We are the world". Os nossos CDs e os nossos produtos podem ser comprados enquanto os estivermos preparando. Agora aqueles que acreditarem em nosso ideal podem orar e nos escrever, juntando- se a nós (www.brasmerica.com.br) .

Guia-me: Como será feita a seleção das crianças favorecidas?

 McCurtis: Seremos parceiros com as  igrejas para "adotar" as crianças de seus bairros e comunidades. Como eu disse anteriormanete daremos assistência aos programas já existentes que se adequem ao nosso padrão. Nossa meta é alcançar o maior número de vidas possível.  Estudaremos diferentes estratégias, trabalharemos com agências e pessoas dispostas a fazer o trabalho com eficácia.

 Guia-me: O projeto terá abrangência nacional?

 McCurtis: Sim, iremos começar em São Paulo, que é nossa sede.  Nesse momento nós temos relacionamentos em várias partes do país, Brasília, Curutiba, Goiás, Rio de Janeiro, Minas Gerais etc. Nosso foco, a princípio, é devenvolver os detalhes do nosso projeto em  São Paulo e em 2010 iremos nos mover nacionalmente.

Guia-me: Qual é o papel da Brasmerica nesse projeto?

 McCurtis: BrasMericA é a companhia mãe de todo o trabalho desenvolvido no Brasil.

Guia-me: Haverá a gravação de alguma música ou CD especiais para o projeto? Já há data e local previstos para a gravação?

McCurtis: Nossa primeirop projeto, "Louvor Internacional" será lançado nesse ano. Já começamos a produzir algumas canções para o CD "Imagine". A canção que dá nome ao CD já foi gravada, completaremos, as demais serão gravadas em 2009.

Guia-me: Quem serão os cantores e músicos convidados?

McCurtis: Iremos convidar os cantores seculares e cristãos mais conhecidos na atualidade, tanto americanos quanto brasileiros, para participar deste CD.  Estive conversando com o bispo Blake sobre a possibilidade do Steve Wonder participar e iremos preparar um DVD convite para Steve no próximo, antes do meu retorno aos Estados Unidos.

Guia-me: Que semelhanças o "Salve as Crianças do Brasil" tem com o "Salve as Crianças da África"?

 McCurtis: O Bispo Blake fundou e mantém o projeto "Salve as Crianças da África" sob o princípio de excelência que iremos reproduzir. Ele tem pessoas importantes em sua diretoria. Seguiremos então o  modelo que já foi estabelecido e também iniciaremos debates com homens de negócios bem-sucedidos, líderes religiosos, público em geral e também muitos outros que queiram desenvolver métodos que possamos usar para maximizar o impacto do projeto na nação brasileira.

veja também