"Será para a glória de Deus" diz Fernandinho sobre Festival Promessas

"Será para a glória de Deus" diz Fernandinho sobre Festival Promessas

Atualizado: Sexta-feira, 28 Outubro de 2011 as 8:23

Feliz por ser convidado para ser um dos cantores que participarão Festival Promessas, evento que será gravado no dia 10 de dezembro e transmitido no dia 18 como um dos especiais de Natal da Rede Globo, o cantor Fernandinho publicou uma nota contando que estava alegre com o convite e com a oportunidade que teria de compartilhar a mensagem da cruz.   Leia o texto na íntegra:   “Quando eu fui chamado, a direção me deu plena liberdade de expressão, ou seja, vou ter a liberdade de expressar o evangelho de forma clara e plena e não terei nenhuma limitação”, disse ele.

Fernandinho também diz que nenhum dos cantores serão compensados financeiramente. “Outro fator é que não teremos nenhuma compensação financeira. Tudo o que estamos fazendo é estar entrando em uma porta aberta pelo Senhor para este tempo.”

A Rede Globo convidou os cantores  Regis Danese, Davi Sacer, Fernanda Brum, Ludmila Ferber, Eyshila, Ana Paula Valadão, Fernandinho, Pregador Luo e Damares para se apresentarem nesse evento que pretende reunir 200 mil pessoas no Aterro do Flamengo no Rio de Janeiro.

“A bíblia diz que do Senhor é a terra e a sua plenitude, então, quando o Senhor quer, Ele abre as portas necessárias para a proclamação de sua palavra. Creio que será um dia maravilhoso, um divisor de águas e tudo isto para a glória de Deus”, disse Fernandinho.

Muitos evangélicos são contra a participação de cantores cristãos na programação da Globo, emissora que por diversas vezes se posicionou contra o evangelho no Brasil. Para quem julga os cantores que aceitaram o convite o pastor manda um recado:

“Sei que causa uma certa estranheza para alguns de nossas congregações e o que posso dizer é que não negociarei os meus valores do reino que vocês conhecem e nem eles querem isto, pois sabem que o nosso “sucesso” vem da autenticidade daquilo que pregamos e vivemos.”     Por Pollyanna Mattos

veja também