Show do Oficina G3 teria sido cancelado a pedido de pastores

Show do Oficina G3 teria sido cancelado a pedido de pastores

Atualizado: Quinta-feira, 26 Maio de 2011 as 3:07

A tradicional Exposição Agropecuária que é o espaço do agronegócio, indústria e comércio de Goianésia, há anos também se tornou o espaço para o entretenimento de milhares de pessoas e todos os anos a feira recebe grandes atrações musicais que levam diversão ao povo. Além da exposição de animais, máquinas e barracas do comércio do município e de toda a região a festa recebe todos os anos uma agenda recheada com grandes shows musicais; fomento para o agronegócio, indústria e turismo.

Os estilos musicais dos shows são escolhidos pelo Sindicato de acordo com o gosto do povo, exceto as atrações gospel e para agradar a todos a festa reserva dois dias para realizar shows com artistas da música gospel: católicos e evangélicos que são escolhidos pelos líderes religiosos, o que leva centenas de fiéis das igrejas até o parque, proporcionando um espaço democrático para diversão para todos da sociedade.

Recheada de shows com cantores que agradam os jovens, adultos e religiosos, todos os anos a feira oferece à população grandes atrações. Neste ano, por exemplo, Eduardo Costa, Durval e Davi e João Carreiro e Capataz são a garantia de que todos vão ficar satisfeitos com os shows: sertanejo, sertanejo raiz e sertanejo universitário.

As atrações religiosas sempre são escolhidas pelos representantes das igrejas, católicas e evangélicas, mas neste ano uma grande polêmica fez os evangélicos ficarem sem nenhuma atração, isso porque o show escolhido pela maioria foi da banda de rock Oficina G3, mas alguns líderes religiosos que não concordam com o estilo musical da banda acabaram acionando a comissão organizadora da festa e pedindo o cancelamento do show. Jovens que curtem o som da banda, por meio de carta de assinaturas (abaixo assinado), tentaram impedir a ação de alguns dos líderes religiosos, mas foi em vão.

O principal motivo do cancelamento, segundo comentários dentro da sociedade, é de que o líder da maior igreja do município não concorda com o vestuário dos músicos que trazem no corpo tatuagens, brincos e roupas espalhafatosas e outros acessórios que a igreja não concorda por desrespeitar sua doutrina e assim o pastor presidente entende que a presença dos músicos na cidade seria um “mau exemplo” para a juventude da cidade.

Algumas pessoas enviaram mensagens ao Jornal Correio Goiano afirmando que um dos líderes que não concorda com o show da banda na cidade teria afirmado durante culto em sua igreja que se realmente a banda viesse à cidade os fiéis estariam proibidos de visitar a festa, não somente na noite do show, mas a qualquer dia do evento.

Segundo Wilson Portilho - Presidente do Sindicato Rural, realizador da festa, esclareceu o fato e disse que o cancelamento do show não teve nada a ver com o Sindicato que apenas recebeu a opinião dos pastores em cancelar, da mesma maneira que recebeu para contratar antes.

“Os pastores é que pediram o cancelamento do show que foi escolhido pela maioria dos religiosos. Já estava em nossa agenda, já estava tudo certo. O show teria um custo de aproximadamente 40 mil reais, mas o mesmo grupo que sugeriu a contratação do show, também pediu o cancelamento, nós somente acatamos”, disse.

Desta maneira, apenas o show católico com a banda JAKE deve acontecer e ainda há possibilidade do cantor Pe. Delton realizar apresentação em Goianésia durante a festa.

Por questões de doutrina de algumas igrejas que participam do grupo que escolhe as atrações musicais para a festa, neste ano de 2011, não há nenhuma atração para os cristãos evangélicos durante os festejos do aniversário da cidade.

Wilson Portilho afirmou que está preocupado com a decisão dos pastores, mas que ele e toda a comissão da festa respeita a opinião e que espera a presença de todos no parque durante a festa.

veja também