Técnicas de Acompanhamento para Pianistas - Aula II

Técnicas de Acompanhamento para Pianistas - Aula II

Atualizado: Quarta-feira, 3 Maio de 2006 as 12

TÉCNICAS DE ACOMPANHAMENTO PARA PIANISTAS ? Aula II

Características básicas de um bom acompanhador:

Bom Ouvinte Firme Atento Saber trabalhar em equipe e ? obedecer ordens? Saber se ajustar a situações inesperadas Responsável: sabe que a vida do solista, coro ou congregação está em suas ?mãos? Capacidade de servir deixando glórias para outro Domínio técnico em desenvolvimento Musicalidade  

Na igreja existem, em geral, três tipos de acompanhamento ao Piano:

Congregacional (Hinos ou cânticos) Coral Solista

1. Congregacional :

a)      Hinos:

Meta principal do acompanhador: Dar suporte rítmico, tonal e interpretativo a congregação. Ferramentas necessárias: firmeza , entusiasmo, clareza, precisão, entrosamento com o regente e liderança  no caso de não haver regente No acompanhamento congregacional, há duas coisas que podem ser de grande ajuda ao trabalho do acompanhador: Leitura a primeira vista , transposição.

a.1) Leitura a primeira vista:

Pôr que é importante? ? Nem sempre ha tempo para ensaios prévios

Facilita a realização. Como desenvolver:

Separe tempo para prática diária Comece com peças curtas e simples Antes de começar a ler uma peça, de uma olhada: no tom, nas claves, no compasso, no andamento, nas linhas melódicas e harmônicas dos primeiros compassos, meio e fim de peça ( solfeje mentalmente), ritornellos, mudanças de compasso ou de claves, partes difíceis, clima e dinâmica predominantes Toque cada música no máximo duas vezes, e parta para uma peça nova. Pouco a pouco introduza andamento, dinâmica e interpretação Atenção ao pedal a2) Transposição:

Pôr que e importante? ? Pela possibilidade de se oferecer a congregação tons mais confortáveis . Como se preparar? Se é um hino desconhecido, familiarize-se com ele no tom original Estabeleça o tom para o qual você estará transpondo e visualiza a armadura que o acompanha. Perceba qual é o intervalo que separa o tom original do novo tom e aplique-o nas linhas melódicas  e harmônica. Comece com  peças curtas e simples Pegue diversos tipos de tonalidades Comece com andamento lento e pouco a pouco tente aumentar  o andamento. b)      Cânticos:

Toque mais relaxado, mas ainda firme Cifras: É preciso saber pelo menos o básico ( acordes maiores, menores, aumentados, diminutos) e Ter noções de intervalo Habitue-se a decorar todos os cânticos que aprender e tente aplicar  as cifras que já sabe em cânticos novos. Sempre que ouvir um pianista tocando pôr cifras, procure prestar atenção em seus padrões rítmicos e harmônicos e tente aplica-los.  

2. Coral

Meta principal do acompanhador: Dar suporte rítmico, tonal e interpretativo ao coro,orquestra ou grupo musical.

Ferramentas necessárias:

Domínio técnico. Entrosamento e submissão ao regente. Saber ouvir e se adaptar as necessidades do grupo( qualidade intensidade sonoras, andamentos, etc.) Firmeza RITMICA E DE ANDAMENTO Baixos (apoio harmônico) Virador de pagina, quando for preciso.

3- Solista  

Meta principal do acompanhador: Dar suporte rítmico , tonal e interpretativo ao solista.

Ferramentas necessárias:

Mais do que nunca, domínio técnico e musical ( interpretativo) Entrosamento e submissão ao solista Estar atento as necessidades do solista e pronto a supri-las ( qualidade e tensidade sonoras, andamento, dicas melódicas no caso do solista se perder, continuar tocando  no caso do solista parar, contato visual para mudanças de ultima hora, etc.) Saber ouvir Virador de pagina . quando for preciso.  

Abraão Lincoln  é pianista atuante. Atua como pianista correpetidor em diversos coros. Leciona e em diversas escolas e categorias musicais. É Bacharel em Música Sacra com especialização em piano pela FAC. Teológica Batista e FAC FITO.

[email protected]  

Leia também

Campo Harmônico maior

Improvisação ao Piano - Aula introdutória

Arranjos em Piano - Aula I Técnicas de Acompanhamento para Pianistas - Aula II

veja também