"Temos que aprender a servir", afirma Carlinhos Félix

"Temos que aprender a servir", afirma Carlinhos Félix

Atualizado: Quinta-feira, 28 Abril de 2011 as 3:57

Ele não se contentou em ficar conhecido por todo o Brasil como uma cantor e ministro de louvor que embalou multidões com suas músicas. Se preocupou com que as pessoas também aprendessem mais sobre a adoração e o serviço na Igreja. Com esse sonho, Carlinhos Félix fundou no ano de 2008, a escola Rios de Adoração, em Vila Velha (ES).

Falando com exclusividade ao Guia-me sobre esse projeto, Carlinhos lembrou que esse sonho nasceu inspirado em escolas como a do grupo Canzion (do ministro Marcus Witt) e a Christ For The Nations (situada em Dallas - Texas - EUA). Apesar de saber da existência de alguns institutos que seguem esse molde no Brasil, o cantor sentiu necessidade de ter um instituto assim mais próximo dele.

"Eu estive nos Estados Unidos durante quatro anos e lá eu conheci o Marcus Witt, com o grupo Canzion, o Cristo para as Nações [Christ for the Nations] - uma das escolas lá do Texas, onde o Michael W. Smith ministra cultos de tarde. Vendo isso, eu comecei a sonhar que o Brasil podia ter mais uma escola como aquelas, pois nós já temos algumas, como é o caso do CTMDT e o próprio Instituto Canzion, em SP", lembrou.

Foco

Falando sobre o que se ensina na Escola Rios de Adoração, Carlinhos lembrou que as aulas ministradas vão muito além da música em si. Segundo o cantor, o diferencial do músico cristão deve ser o desenvolvimento de qualidades como um bom caráter, postura e o prazer em servir.

"Tem gente que pensa que eu vou lá ensinar como se faz música, como se faz sucesso e me perguntam: 'Como eu faço pra me tornar um sucesso?'. Eu respondo: 'Se eu soubesse, não ensinava. Faria sozinho' (risos). Então na verdade, ministramos sobre a Palavra, sobre o caráter, porque para se conquistar objetivos é preciso ter isso bem formado e vindo de Deus; conhecer os princípios. Tem muita gente que só quer saber de música, mas para isso está cheio de músico por aí que sabe. A gente precisa também sabe lidar com essa arte dentro da Igreja, que é bem diferente. Ensinamos lá como falar, como se portar e ser servo. No final das contas, temos que aprender a servir", afirmou.

Tecnologia

Consciente dos avanços da tecnologia e como isso pode contribuir positivamente para o crescimento e o alcance da Escola, Carlinhos Félix lembrou que a partir do mês de maio, as aulas (que são semanais e ministradas em um período total de seis meses) serão transmitidas pela internet, no site do próprio Instituto.

"O curso tem duração de seis meses com uma aula por semana. A partir de maio, vamos começar com nossas atividades online. Quando as igrejas puderem dispor desse recurso será muito bom. Não fazemos isso para determinadas igrejas, nem para nós, mas sim para o Reino", assegurou.

Reforçando o caráter interdenominacional da Escola, o cantor revelou um pouco mais sobre o funcionamento da Escola. Segundo ele, alunos de diversas igrejas de todo o Brasil se matriculam semestralmente para aprender mais sobre a música na Igreja e sua relação com a Palavra de Deus. Momentos como o da formatura, por exemplo são relatados por Carlinhos como emocionantes.

"Nós temos lá hoje, 80 alunos e cada aluno é de uma igreja diferente. Tem sido muito legal. Na formatura, é choro para todos os lados (risos)... os pastores se alegram também ao entregar os diplomas para os alunos, porque os seus ministros de música se preparam muito bem. Essas cerimônias também serão transmitidas pela internet, para que as pessoas vejam como é bom", contou.

Apadrinhamento

Contando com o apoio daqueles que acreditam no potencial dos ministros de música cristã, a Escola Rios de Adoração também, funciona com um sistema de apadrinhamento de alunos. Apesar dos custos parecerem baixos para alguns, para outros pode ser uma dívida considerável a ser quitada.

Conforme explicado pelo fundador da Escola, após apadrinhar um aluno, o mantenedor receberá todas as informações do estudante referentes ao Instituto.

"Quem se interessar em apadrinhar um aluno da nossa escola deve entrar entrar em contato conosco pelo site ou pelo telefone, a gente escolhe alguém que esteja precisando e envia fotos, notas e tudo o que for referente ao desempenho desse estudante no instituto. A forma de pagamento pode ser a vista (R$540,00) ou mensalmente (R$90,00 por mês) [durante o semestre]", esclareceu.

Além de manter contato com o aluno, o mantenedor ainda poderá ser beneficiado junto à sua igreja por ter apoiado os estudos daquele aluno. Carlinhos explicou que quando o estudante concluir o curso, será enviado para a Igreja de onde recebeu apoio para mostrar o preparo que adquiriu na Escola.

"Ao concluir o curso, esse aluno apadrinhado será enviado para a Igreja que o apoiou para dar uma palestra nessa comunidade e testemunhar como foram esses seis meses de aprendizado. Pessoas das mais variadas idades estão aprendendo em nossa escola. Pastores, jovens, garotinhos novos... o importante é querer aprender e conhecer mais", explicou.

Por João Neto - www.guiame.com.br

veja também