"Virei o vilão", diz DJ Alpiste sobre mal-entendido com Pregador Luo

"Virei o vilão", diz DJ Alpiste sobre mal-entendido com Pregador Luo

Atualizado: Quinta-feira, 22 Setembro de 2011 as 9:24

No mês de agosto, dois grandes nomes do Rap gospel protagonizaram um mal entendido no microblog Twitter.

A hastag #KingOfHap, postada por Pregador Luo - líder do Apocalipse 16, não foi bem aceita por DJ Alpiste, o que gerou uma sequência de publicações e um ‘bate-boca’ virtual.

Em entrevista exclusiva ao GUIAME, Dj Alpiste explica o que realmente aconteceu e diz que foi mal interpretado pelos fãs de Apocalipse 16. Confira o depoimento de Alpiste na íntegra:

"Na verdade eu não me desentendi com o Luo, eu me desentendi com as pessoas que se dizem fãs dele. O que aconteceu foi que ele postou uma foto e colocou a hastag dizendo que ele era o rei do rap e eu achei isso um pouco exagerado pra um cara que eu sempre admirei e sempre achei que a gente tinha que dar um exemplo positivo.

Se o público fizer um elogio a você, não tem problema nenhum, até porque os fãs se deixam levar pela emoção. Se alguém disser ‘você é o melhor, você é o lindo’ está tudo bem, tudo certo, podemos receber elogios de qualquer proporção. O erro está quando começamos a falar de nós mesmos e o Luo não precisa disso, ele é uma pessoa talentosa, é um cara bem-sucedido, não precisa exaltar a si mesmo.

 Quando eu fiz o comentário no twitter, fui mal interpretado pelos fãs do APC 16. Essas pessoas me chamaram de invejoso, disseram que eu estava julgando ele, quando, na verdade, eu estava apenas alertando a ele, que era um cara que me seguia no twitter e que se dizia meu amigo, sobre algo que eu achei exagerado. Se ele errou ou se fez uma brincadeira, ele tem toda condição de chegar e falar ‘gente eu exagerei aqui, foi mal’ assim como eu também falo algumas coisas no twitter que passo dos limites e depois me retrato. A internet é um lugar que você expõe seu pensamento, mas não pode ser o dono da verdade e não pode pregar heresia. Quando a gente comete algum deslize, tem a obrigação de se retratar. O que eu esperava dele como pessoa e como amigo que ele dizia que era, é que ele se retratasse porque eu achei uma falta de respeito com as outras pessoas que fazem rap, ele se achar e se autodenominar o rei do rap.

Esperava que ele tivesse a humildade e a dignidade de dizer ‘foi mal, foi uma brincadeira, não é bem assim’, mas aconteceu o contrário. Todos os fãs do Apocalipse 16 vieram contra mim, me ofenderam de várias maneiras e ele ficou na dele, não fez nada, nenhuma atitude repudiando o que os fãs estavam fazendo. A gente chega à triste conclusão de que as pessoas são facilmente influenciáveis por qualquer bobagem.

De uma hora para outra eu virei o vilão da história, o invejoso, o falso, julgado por pessoas que são fãs de uma banda, ou seja, constatei que a idolatria existe entre nós e as pessoas que idolatram um cantor são capazes de coisas absurdas como defender um pensamento equivocado. Tenho certeza que se fosse comigo os meus amigos iriam falar ‘isso que você fez não foi legal, você é referência e não pode falar isso’. O que eu quis mostrar foi isso, que a gente não pode ter esse tipo de comportamento, só que os fãs do APC 16 armaram tudo aquilo que as pessoas viram no twitter.

Eu fiquei chateado, não só pelo Luo, porque o tinha como amigo, mas por essa idolatria a qualquer custo de o que a pessoa falar virar uma verdade, sendo que a única verdade é a Palavra de Deus e não o que o artista fala. Se eu gravar uma música amanhã e ela for considerada uma heresia pelas lideranças pastorais, eu vou ter que me retratar. O meu ponto de vista tem que ser a Palavra de Deus, senão acontece isso que aconteceu, o ego maior que o talento. E certas pessoas já são talentosas e não precisam se expor dessa forma.

Não tenho problema nenhum com o Luo. Tenho pontos de vista que diferem do dele. Meu incidente não foi com ele, foi com os fãs do APC 16, mas, por mim, já está superado."

"Não é mais rap, é adoração" diz Mano Reco, ex dententos do Rap

-    Exclusivo: Ana Paula Valadão fala sobre as críticas que recebeu

Veja as fotos da 10ª edição da EXPOCRISTÃ em SP

Por Juliana Simioni

veja também