MENU

7 dicas para escolher uma franquia

7 dicas para escolher uma franquia

Atualizado: Sexta-feira, 2 Julho de 2010 as 9:59

Com faturamento de mais 63 bilhões de reais em 2009, o setor de franquias tem 1643 redes e quase 80 mil unidades no país, segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Com tantas opções, escolher em qual investir requer tempo e muita investigação. "Normalmente as pessoas compram e depois vão conhecer, mas o certo é checar tudo o que o franqueador diz com quem já está no negócio", ensina Marcos Rizzo.  

A pergunta de sempre é qual o melhor negócio, afinal. A sócia-diretora da Franchise Store, Filomena Garcia, explica: "bons negócios a gente tem em todos os segmentos, mas tem que adequar ao seu perfil e ao investimento. Precisa ter afinidade e sentir prazer".  

Com a ajuda dos especialistas Marcus Rizzo, sócio da Rizzo Franchise, Ricardo Camargo, diretor executivo da ABF, e Filomena Garcia, sócia-diretora da Franchise Store, o site Exame elaborou este guia para ajudar na hora de decidir qual franquia contratar.  

1.   Escolha o setor de acordo com o seu perfil de empresário. A identificação com o ramo é imprescindível, mas nem sempre uma loja que lhe agrada é a melhor para ser administrada por você. Além disso, escolher uma franquia só porque está na moda é um problema. "Jamais escolha apenas pela ótica de retorno financeiro, pelo que está dando certo. Tem que haver uma identificação pessoal com a franquia", diz Rizzo.  

2.   A análise de mercado é o passo inicial para a abertura de qualquer negócio. Avaliar a longevidade do empreendimento também é importante. "Hoje em dia ninguém quer franquias de revelação de filme ou locação de filmes. Tem que avaliar a condição de sobrevivência do negócio. Moda, alimentação e educação costumam ser mais perenes", diz Ricardo Camargo, diretor executivo da Associação Brasileira de Franchising. Investigue como anda o ramo escolhido e suas principais redes. Verifique se elas divulgam informações de forma transparente, por exemplo.   3.   Certifique-se que você tem capital disponível para investir na franquia que escolheu. "Assegurar-se do valor total do investimento é importante. Isso inclui primeiro estoque, ponto comercial, construção etc. Recomenda-se financiar de 40% a 50% do valor total", explica Camargo. Faça também uma escolha prévia do ponto comercial, levando em conta o produto e o público a que se destina.  

4.   As franqueadoras também selecionam seus franqueados. Participar de vários processos é uma forma de conhecer várias redes e filtrar as que mais te interessam. Uma simulação financeira do negócio é essencial antes de assinar os papéis.

5.   Investigue antes de investir. Conheça pessoas que possuem ou já possuíram uma franquia que te interessa. Converse sobre como funciona o negócio e se tudo que está descrito na Circular de Oferta é verdadeiro. A dica dos especialistas é falar com pelo menos quatro pessoas com franquias de idades diferentes. "Elas refletem o atual momento da rede", diz Filomena.  

6.   A mesma atitude vale para o contato com os franqueadores. Marque reuniões para conhecer a sede da empresa e sua estrutura organizacional. Descubra quais serviços estarão inclusos na sua franquia, como funciona o treinamento e a unidade modelo. "Desconfie do franqueador que tem intermediários, se ele não está preparado para vender sua franquia, pode não estar preparado para entregá-la", explica Rizzo.

7.   Tenha paciência para analisar todas as informações disponíveis sobre a rede e faça a escolha sozinho. Ter uma assessoria na hora de decidir é importante, mas a palavra final deve ser do futuro franqueado. Investigar com mais profundidade e tempo em poucas franquias é mais vantajoso do que ter uma noção superficial de muitas.  

veja também