MENU

8 em cada 10 mulheres preferem lojas de rua a shopping

8 em cada 10 mulheres preferem lojas de rua a shopping

Atualizado: Sexta-feira, 4 Março de 2011 as 9:52

A maioria das mulheres prefere fazer compra em lojas de rua a ir a algum shopping center. Uma pesquisa do Ibope Mídia divulgada nesta quinta-feira (3) mostrou que mais de 8 em cada 10 consumidoras levaram algo de um comércio de rua nos últimos 30 dias.

No caso dos shoppings, 6 em cada 10 mulheres disseram ter feito compras recentemente. O estudo mostrou que eles vão mais aos shoppings do que elas.

O levantamento ouviu mais de 18 mil pessoas (homens e mulheres) em nove regiões metropolitanas do país e em cidades do interior de São Paulo e dos Estados do Sul e do Sudeste.

A pesquisa, que tinha como objetivo descobrir os hábitos de consumo da brasileira, revelou que é a mulher quem compra praticamente tudo para a família no que diz respeito ao vestuário. Entre as que disseram ter levado alguma coisa no período anterior à pesquisa, 79% compraram roupas femininas; 61%, calçados; 44%, roupas para homens; e 40%, roupas para crianças e bebês.

O gasto médio de uma ida às lojas tipo ficou em R$ 190,83. Dora Câmara, diretora comercial do Ibope Mídia, diz que a mulher é quem se desdobra para cuidar da família.

- A mulher contemporânea pesquisa os melhores preços, quer estar em dia com moda e estilo, cuida da saúde e estética, além de fazer o que for preciso para proteger sua família. Estamos diante de uma "supermulher".

Ao explicar seus hábitos de consumo, as mulheres dizem que sempre procuram ofertas e descontos – 8 em cada 10 disseram pechinchar ou buscar preços menores. Apesar disso, elas confessam que vale a pena pagar mais por produtos de higiene pessoal de boa qualidade.

Elas planejam a compra de produtos caros (68%) mais do que eles (65%) e são mais receptivas a novas marcas (50%).

A internet também ganhou espaço na vida e no consumo da mulherada. Ao menos 18% delas disseram ter comprado pela web. Foi um aumento expressivo se comparado ao resultado da pesquisa feita em 2010, quando 10% delas afirmaram ter consumido online. Esse índice, entre os homens, que tradicionalmente fazem mais compras eletrônicas, foi de 24%.

O estudo foi realizado nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Brasília e nos interiores do Estado de SP e das regiões Sul e Sudeste com pessoas de ambos os sexos das classes AB, C e DE com idades entre 12 e 64 anos. Para este levantamento específico, foram consideradas as respostas de mulheres e homens com 18 anos ou mais, obtidas entre agosto de 2009 e julho de 2010.

veja também