MENU

Abimaq pede desoneração dos investimentos e intervenção no câmbio

Abimaq pede desoneração dos investimentos e intervenção no câmbio

Atualizado: Segunda-feira, 1 Novembro de 2010 as 2:19

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) Luiz Aubert Neto, disse nesta segunda-feira que passado o período eleitoral, com a vitória da presidenta Dilma Rousseff, o governo deve tomar medidas para desonerar os investimentos em produção e intervir na taxa de câmbio para evitar reflexos mais profundos no setor produtivo.   Segundo ele, o País tributa em cerca de 35% os investimentos em máquinas e equipamentos enquanto que o capital especulativo é pouco taxado. "A questão do câmbio é um problema que precisa ser atacado. Se demorar muito, fica irreversível a situação para o setor produtivo. Exportávamos cerca de 30% antes da forte valorização do real. Agora estamos com menos de 20%. Além disso, o mercado interno está sendo invadido por produtos importados", disse.

Para Neto, o novo governo deve priorizar a agenda de reformas como a tributária e a fiscal para destravar os gargalos que afetam um maior desenvolvimento da infraestrutura do País.

Segundo ele, a presidenta eleita terá um amplo apoio do Congresso, já que o governo terá maioria de parlamentares na Câmara dos Deputados e no Senado, e deve aproveitar essa vantagem para realizar as mudanças necessárias logo no início do novo governo.

“Acho que os primeiros seis meses são cruciais e mostrarão se o Brasil vai deslanchar ou se será o País das oportunidades perdidas”, disse.    

veja também