MENU

Agricultores de SP e do RS estão otimistas com a safra do pêssego

Agricultores de SP e do RS estão otimistas com a safra do pêssego

Atualizado: Quinta-feira, 15 Setembro de 2011 as 9:25

O colorido das pequenas flores se vê de longe. Na propriedade de Luís Spadori, que fica na Serra Gaúcha, os cinco hectares com pomares de pêssego estão floridos, momento que antecede a formação do fruto. O tempo tem sido bastante chuvoso na região, o que não é bom para as flores. Mesmo assim, o produtor está animado para a próxima safra. “Na colheita não vai influenciar em quase nada, apenas na queda e na podridão das flores”.

Os pomares de Rogério Longo estão mais adiantados, algumas variedades já estão dando frutos. Em função disso, o agricultor começou a fazer o processo de raleio.

O Rio Grande do Sul é hoje o maior produtor de pêssego do país. Na última safra foram colhidos 120 milhões de quilos da fruta e mais de 80% da produção vem da Serra Gaúcha. O pêssego local é reconhecido pelo sabor doce devido ao alto teor de açúcar da fruta.

Enquanto a safra do pêssego está se desenvolvendo no Rio Grande do Sul, em São Paulo, a colheita já começou.

Em Itapetininga, os catadores estão trabalhando a todo vapor. Sidnei Nunes explica que colher pêssego não é tão simples quanto parece, é preciso redobrar a atenção porque os frutos não amadurecem todos de uma vez.

Valdeci Castilho, administrador de uma fazenda, conta que a expectativa de colheita desta safra é superar os números anteriores em 30%, chegando a 30 toneladas por hectare. A qualidade da fruta também está bem melhor devido ao clima, choveu e esfriou na época certa, os frutos estão maiores e mais pesados.

A colheita no sudoeste paulista começou há poucos dias e vai até novembro. Já o preço está baixo. Em 2010, a caixa com seis quilos foi comercializada por R$ 14, enquanto hoje está custando R$ 12.          

veja também