Alimentos puxam inflação medida pelo IPC-S

Alimentos puxam inflação medida pelo IPC-S

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:17

Os aumentos de preços no grupo Alimentação ainda sustentam a aceleração registrada pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S), segundo informou nesta segunda-feira a Fundação Getúlio Vargas.

Na passagem da terceira para a quarta quadrissemana de dezembro, o grupo saiu de uma taxa positiva de 1,38% para 1,65%. Os destaques foram hortaliças e legumes (de -3,25% para 0,58%), arroz e feijão (de 2,85% para 3,75%) e aves e ovos (de 2,15% para 2,71%).

Conforme divulgado mais cedo pela FGV, o IPC-S subiu 0,79% até a quadrissemana encerrada em 31 de dezembro, taxa maior do que a apurada no IPC-S fechado de novembro, quando registrou alta de 0,53%.

O IPC-S da última quadrissemana de dezembro ficou ainda acima do resultado da terceira quadrissemana do mesmo mês, quando avançou 0,78%.

Apesar do avanço nos preços do grupo Alimentação, as outras classes de despesa mantiveram-se estáveis ou registraram desaceleração da alta de preços no período.

O grupo Saúde e Cuidados Pessoais repetiu a taxa apurada na última divulgação, de 0,68%, enquanto registraram inflação mais fraca os grupos Despesas Diversas (de 0,35% para 0,11%), Vestuário (de 1,21% para 1,03%), Habitação (de 0,38% para 0,27%), Educação, Leitura e Recreação (de 0,51% para 0,42%) e Transportes (de 0,61% para 0,59%).

Nessas últimas classes de despesa, os principais destaques foram alimento para animais domésticos (de -0,38% para -1,42%), roupas (de 1,52% para 1,29%), tarifa de eletricidade residencial (de 0,93% para 0,52%) e álcool combustível (de 1,46% para 0,68%).

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições