MENU

Alimentos têm as maiores altas na segunda prévia da inflação em São Paulo

Alimentos têm as maiores altas na segunda prévia da inflação em São Paulo

Atualizado: Segunda-feira, 1 Dezembro de 2008 as 12

Alimentos têm as maiores altas na segunda prévia da inflação em São Paulo

O grupo alimentação (0,70% ante 0,56%) apresentou a maior alta na segunda prévia de novembro do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) em São Paulo . Entre os itens com mais correções de preços estão as carnes bovinas que subiram em média (4,14%) ante (2,87%) com destaque para as peças patinho (7,60%) ante (5,37%) e e picanha (6,74%) ante (4,59%) .O arroz manteve-se em alta de (1,89%), mas com variação abaixo da anterior (2,35%) e o feijão reverteu a alta passada de (0,19%), caindo (-6,92%).

Os embutidos, produtos processados e derivados de carne, tiveram aumento médio de 0,44% ante uma taxa negativa de 0,12%. Entre as maiores elevações estão a salsicha, que passou de uma queda de 2,62% para uma alta de 0,83%; o salame subiu 2,16% ante 2,22% e a mortadela, 0,75% ante 0,65%.

Os demais grupos apresentaram as seguintes variações: despesas pessoais (0,50% ante 0,40%) ; saúde (0,69% ante 0,63%); vestuário (0,57% ante 0,55%) e educação (0,05% ante 0,03%).

O IPC ficou em 0,58% no período,  praticamente estável ante 0,57% do levantamento anterior feito pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), na cidade de São Paulo. Os preços dos sete grupos pesquisados apresentaram alta, embora dois estejam em processo de desaceleração: habitação, com aumento de 0,69%, abaixo do índice anterior (0,76%) e transportes, com 0,33% ante 0,41%.

veja também