MENU

Aluguel e plano de saúde sobem e IGP-M avança a 0,22%, aponta FGV

Aluguel e plano de saúde sobem e IGP-M avança a 0,22%, aponta FGV

Atualizado: Quarta-feira, 10 Agosto de 2011 as 9:28

A inflação medida pelo Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), da Fundação Getulio Vargas ( FGV ), subiu 0,22% na primeira prévia de agosto, depois de registrar deflação de 0,21% no mesmo período do mês anterior.

A prévia é refrente ao primeiro decêndio do IGP-M de agosto, que compreende o intervalo entre os dias 21 e 31 do mês de julho, diz a FGV.  

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) apresentou alta de 0,07%, sobre queda de 0,20% no período anterior. Três das sete classes de despesa componentes do índice subiram. A principal contribuição partiu do grupo alimentação (-1,09% para -0,25%), onde destacam-se as frutas (-5,22% para 1,24%), laticínios (-0,60% para 0,57%) e carnes bovinas (-0,78% para -0,12%).

Os grupos transportes (-0,36% para 0,12%) e despesas diversas (0,05% para 0,08%) também subiram. Em contrapartida, registraram recuo os grupos vestuário (0,89% para 0,25%), educação, leitura e recreação (0,08% para -0,02%) e saúde e cuidados pessoais (0,42% para 0,39%). O grupo habitação apresentou a mesma taxa de variação apurada no mês anterior, 0,25%.

No IPC, o aluguel residencial, o plano de saúde, o limão, a vagem e o leite foram as principais influências positivas.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,16% na primeira prévia de agosto, sobre alta de 0,66% no mesmo período anterior. O índice relativo a materiais, equipamentos e serviços subiu 0,26%. O índice que representa o custo da mão de obra subiu 0,06%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) subiu 0,28%. No mesmo período do mês de julho, foi registrada queda de 0,36%. No estágio dos bens intermediários, a taxa de variação passou de 0,21% para -0,38%. O índice referente a matérias-primas brutas registrou variação de 0,64%. No mês anterior, a taxa foi de -1,46%.            

veja também