MENU

Ata do BOE mostra preocupação com enfraquecimento do consumo

Ata do BOE mostra preocupação com enfraquecimento do consumo

Atualizado: Quarta-feira, 18 Maio de 2011 as 10:28

LONDRES - O enfraquecimento do consumo pode levar a um aumento nas taxas básicas de juros mais lento do que o esperado pelos participantes dos mercados, de acordo com a ata da última reunião do Banco da Inglaterra (BOE). As expectativas são de que o BOE elevará a taxa de juros até o fim deste ano.

"Um aumento na taxa do banco nas atuais circunstâncias poderia de forma adversa afetar a confiança do consumidor, levando a um impacto exagerado tanto nos gastos como na percepção das empresas sobre sua capacidade produtiva desejada", escreveu o BOE. "Se os riscos de diminuição nos gastos das famílias se materializarem, um ritmo de política mais fraco do que o embutido nos preços do mercado pode se tornar apropriado."

O BOE está em uma posição desconfortável, com a inflação superando a meta de 2% por uma margem cada vez maior, mesmo em meio a uma recuperação econômica extremamente frágil. O comitê de política monetária do banco central afirmou acreditar que o casamento real e as consequências do terremoto e da crise nuclear no Japão limitarão o crescimento no segundo trimestre deste ano, mas observou que uma recuperação é esperada no meio do ano.

Como previsto, a ata mostrou que o padrão de votação dos membros do BOE não mudou desde abril. Seis autoridades votaram a favor da manutenção da taxa básica de juros em 0,50% e três votaram por uma mudança. Spencer Dale e Martin Weale votaram por um aumento de 0,25 ponto porcentual na taxa de juros e Andrew Sentance, em sua última reunião de política monetária, novamente pediu uma elevação de 0,50 ponto porcentual.

Adam Posen continuou sendo o único a pedir mais 50 bilhões de libras em compras de ativos. As informações são da Dow Jones.

veja também