MENU

Aviação brasileira deverá triplicar de tamanho em 20 anos, diz Ipea

Aviação brasileira deverá triplicar de tamanho em 20 anos, diz Ipea

Atualizado: Segunda-feira, 31 Maio de 2010 as 4:22

O mercado interno de aviação brasileiro deverá mais do que triplicar de tamanho nos próximos 20 anos, aponta estudo divulgado nesta segunda-feira pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada). A perspectiva conta com a hipótese de um crescimento anual do PIB (Produto Interno Bruto) de 3,5% --para este ano, há previsões de até 7%.

"É muito provável que o país tenha, nas próximas duas décadas, um das maiores expansões de tráfego aéreo e de rentabilidade das empresas no mundo", diz o Ipea.

Segundo o levantamento, estas taxas de crescimento poderão ser ainda maiores, se as restrições de capacidade no Terminal São Paulo - Congonhas, Guarulhos e Viracopos forem resolvidas.

De acordo com o estudo, as deficiências nas infraestruturas aeroportuária e aeronáutica prejudicam consideravelmente as operações aéreas. Estes gargalos se tornarão ainda mais graves a partir de 2013, aponta o Ipea. "Aeroportos como Congonhas, Guarulhos e Brasília já atingem ou estão próximos da sua capacidade operacional máxima".

Para o instituto, é importante reduzir a pressão sobre os aeroportos de São Paulo, "com a criação de voos internacionais a partir de outros grandes centros e o deslocamento das conexões domésticas para aeroportos com espaço disponível."

Outra dificuldade enfrentada pelo setor é a elevada carga tributária, que está acima da média mundial. "Prejudica a expansão de empresas brasileiras, especialmente as do setor de aviação regional". Além disso, são apontados como problemas as margens muito reduzidas de rentabilidade e frota cargueira muito antiga.

veja também