MENU

Balança registra déficit de US$ 108 milhões na última semana

Balança registra déficit de US$ 108 milhões na última semana

Atualizado: Segunda-feira, 19 Abril de 2010 as 12

A balança comercial brasileira voltou a registrar déficit (importações maiores do que importações) na última semana, quando o resultado negativo somou US$ 108 milhões, segundo números divulgados nesta segunda-feira (19) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). O déficit foi apurado entre os dias 12 e 18 deste mês.

O último déficit semanal da balança havia sido registrado no fim de março, quando as compras do exterior superaram as vendas externas em US$ 20 milhões. Os resultados negativos semanais têm sido constantes neste ano. Já ocorreram em duas semanas de janeiro, em duas oportunidades em fevereiro e, também, em duas semanas no mês de março.

Apesar do resultado negativo da semana passada, o saldo permanece no azul no acumulado do mês de abril. Nas três primeiras semanas deste mês, a balança comercial registrou um superávit de US$ 682 milhões, com exportações de US$ 8 bilhões e importações de US$ 7,32 bilhões. Na comparação com abril do ano passado, as vendas externas subiram 18,1% e as importações avançaram 54,3%.

Acumulado do ano

No acumulado deste ano, até 18 de abril, o saldo positivo da balança comercial somou US$ 1,57 bilhão, o que representa uma queda de 66,2% em relação ao mesmo período do ano passado (US$ 4,65 bilhões).

Neste período, as exportações somaram US$ 47,23 bilhões e média diária de US$ 656 milhões. Ao mesmo tempo, as compras do exterior totalizaram US$ 45,65 bihões, ou US$ 634 milhões por dia útil. No acumulado de 2010, as vendas externas subiram 25,4% e as importações avançaram 38,1%.

Previsões para 2010 e 2011

Em 2010, com um crescimento econômico acima de 5% e com dólar barato, as importações deverão crescer, segundo estimativa dos economistas, o que levará a balança comercial deverá sofrer nova deterioração.

Analistas de bancos esperam um saldo de US$ 10 bilhões para a balança comercial em 2010. Para 2011, a estimativa dos economistas é de um superávit comercial ainda menor, de US$ 3,9 bihões.

veja também