MENU

Bancos promovem a recuperação das bolsas na Europa

Bancos promovem a recuperação das bolsas na Europa

Atualizado: Quarta-feira, 1 Dezembro de 2010 as 11:05

Após três pregões de queda, as bolsas europeias voltam a operar em campo positivo nesta quarta-feira, com o setor bancário garantindo ganhos aos investidores.

Após as fortes perdas dos últimos dias, decorrentes dos temores quanto ao alastramento da crise que levou também a Irlanda a ser resgata, os bancos dão sinais de recuperação. Em Londres, as ações do Lloyds subiam 3,13%, seguidas pelas do Royal Bank of Scotland (3,11%) e do Barclays (1,48%).

Na bolsa de Frankfurt, as ações do Deutsche Bank registravam alta de 2,39%, enquanto em Paris, os papéis do Société Générale avançavam 3,66%, acompanhadas pelas do Credit Agricole (2,88%) e do BNP Paribas (2,48%). Em Madri, as ações do BBVA e do Santander tinham valorizações ainda mais acentuadas, de 4,99% e 4,93%, respectivamente.

As altas proporcionavam ao Ibex 35 arranque de 2,43%, chegando aos 9.492,80 pontos. O índice FTSE 100, por sua vez, avançava 1,05%, para 5.586,52 pontos, impulsionado ainda pelos papéis das mineradoras, que ganhavam com a valorização das commodities.

As ações da Xstrata tinham alta de 4,08%, acompanhadas pelas da Rio Tinto (2,87%), da BHP Billiton (2,40%) e da Anglo American (1,85%). Os últimos dados da economia da China também contribuem para o bom desempenho do setor.

O governo chinês informou nesta quarta-feira que a atividade no setor manufatureiro acelerou em novembro, com o Índice dos Gerentes de Compra (PMI, na sigla em inglês), indicador que engloba um conjunto de indicadores econômicos, subindo de 54,7 pontos em outubro para 55,2 pontos no mês passado. O movimento foi confirmado pelo PMI calculado pelo HSBC e pela empresa de pesquisas Markit Economics, que avançou de 54,8 para 55,3 pontos no mesmo período. Resultados acima de 50 indicam expansão econômica.

Na bolsa de Frankfurt, o índice DAX subia 1,27%, para 6.773,57 pontos, auxiliado pelas ações das montadoras. Os papéis da Volkswagen e da BMW avançavam 3,05% e 2,87%, respectivamente.

Em Paris, o CAC 40 tinha 0,70% de valorização, aos 3.635,75 pontos. A alta só não era maior porque as ações do Carrefour caíam 8,34% diante da revisão para baixo das projeções de resultados da companhia em 2010.

Na bolsa de Milão, o FTSE MIB, avançava 0,99%, para 19.295,50 pontos.

Por: Francine de Lorenzo

veja também