MENU

BNDES quer moderar participação no crédito para o setor produtivo

BNDES quer moderar participação no crédito para o setor produtivo

Atualizado: Quarta-feira, 11 Maio de 2011 as 2:55

BRASÍLIA - O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, afirmou hoje que a instituição quer "moderar" a sua participação na concessão de crédito para o setor produtivo. Segundo ele, os desembolsos do BNDES, este ano, ainda serão um pouco maiores que em 2010 porque há um ciclo de investimento muito forte no País. No entanto, ele destacou que o governo está tentando estimular que o mercado financeiro assuma maior participação nessa função.

Coutinho admitiu, no entanto, que o momento atual não é favorável para a ampliação da presença do setor privado no financiamento do setor produtivo, devido ao aumento dos juros. Para 2012, ele acredita que o mercado privado de crédito será reforçado. "Na hora que houver a sinalização de que os juros poderão cair, o mercado vai crescer fortemente", afirmou. Ele destacou que o governo espera que haja uma procura maior pelo mercado de debêntures, com perfil de mais longo prazo.

Coutinho disse, ainda, que os investimentos no País, este ano, crescerão em torno de 10% em relação a 2010, portanto acima da expansão do Produto Interno Bruto (PIB). Ele também estima que os investimento do BNDES em infraestrutura também cresçam nesta mesma ordem.

Ao ser questionado sobre o aporte de R$ 55 bilhões que o Tesouro Nacional fará no BNDES para financiamentos dentro do Programa de Sustentação do Investimento (PSI), Coutinho disse que os recursos serão transferidos "na medida da necessidade". O Tesouro emitirá títulos do governo ao longo do ano para captar esses recursos, que irão reforçar o caixa do BNDES para permitir a realização de financiamentos subsidiados pelo governo para a compra de máquinas e equipamentos.

veja também