MENU

Bolsas da Ásia têm forte queda por crise europeia

Bolsas da Ásia têm forte queda por crise europeia

Atualizado: Quinta-feira, 16 Junho de 2011 as 8:47

As Bolsas de Valores asiáticas fecharam em forte queda nesta quinta-feira, com a aversão a risco aumentada após comentários de um membro do Banco Central Europeu, que disse que o fundo de resgate para a crise de dívida da zona do euro deveria ser dobrado para 1,5 trilhão de euros.

Nout Wellink, diretor do Conselho Executivo do BCE, disse ao jornal holandês Het Financieele Dagblad que um novo programa de resgate para a Grécia teria tantos riscos que seria necessário dobrar o fundo de resgate europeu para levar em consideração as chances de contágio na Irlanda e em Portugal.

No Japão, o índice Nikkei caiu 1,7%, com ações ligadas a crescimento, como as da Canon e da Mazda Motor, registrando as maiores perdas.

O índice da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão tinha queda de 2,35% às 7h50 (horário de Brasília). Os setores de matérias-primas e tecnologia tinham os piores desempenhos, por temores de uma desaceleração econômica global.

O mercado de Hong Kong se desvalorizou 1,75%, atingindo o menor patamar do ano, com os papéis do HSBC, maior banco da Europa, caindo 1,5% e pressionando o índice referencial Hang Seng.

As ações da Samsonite International, maior fabricante de babagem do mundo, perderam 11% durante sua estreia em Hong Kong, refletindo o apetite fraco do investidor por ofertas públicas de ações.

O negativismo dos estrangeiros sobre as ações da China, em parte por causa de questões de governança corporativa, tornava os investidores cada vez mais cautelosos sobre o Hang Seng.

O índice de Seul caiu 1,91%. A Bolsa de Taiwan retrocedeu 2%, enquanto o índice referencial de Xangai perdeu 1,52%. Cingapura encerrou em baixa de 1,14% e o índice de Sydney declinou 1,92%.

veja também