MENU

Bolsas de NY abrem em baixa apesar de ajuda à Irlanda

Bolsas de NY abrem em baixa apesar de ajuda à Irlanda

Atualizado: Segunda-feira, 29 Novembro de 2010 as 12:56

O esperado anúncio de socorro financeiro à Irlanda saiu e as vendas na Black Friday (Sexta-Feira negra) foram boas, mas nem por isso o investidor deixa de estar na defensiva. Afinal, continuam sobre a mesa os temores de contágio de problemas de dívida soberana na zona do euro e a tensão entre a Coreia do Sul e a do Norte. Hoje, as varejistas norte-americanas seguem no foco, diante de expectativa de vendas na chamada Cyber Monday - a segunda-feira após o Dia de Ação de Graças, ocorrido na quinta, que movimenta o comércio eletrônico nos EUA. Às 12h37 (horário de Brasília), o índice Dow Jones recuava 0,78%, o Nasdaq caía 0,53% e o S&P-500 registrava baixa de 0,69%.

De acordo com a Federação Nacional de Varejo, 212 milhões de consumidores visitaram as lojas e sites no fim de semana da Black Friday, que deu início ao período de compras de fim de ano no país. O movimento indica um aumento de 8,7% em relação ao ano passado. O gasto médio dos consumidores cresceu 6,4%, para US$ 365,34, em um sinal de que os consumidores nos EUA estão menos receosos em gastar e de que a economia pode estar finalmente entrando em uma rota mais sustentável de retomada.

Na Europa, Fundo Monetário Internacional (FMI) e União Europeia fecharam acordo que garantirá à Irlanda uma ajuda de 85 bilhões de euros, com juros médios de 5,8% ao ano. Em troca, o governo irlandês deverá reduzir seu déficit orçamentário de estimados 32% do Produto Interno Bruto (PIB) este ano para 3% do PIB até 2015.

O alívio com o socorro não chegou a durar muito, diante do medo de que Portugal e Espanha possam ser os próximos na fila de salvamento. Na &O5533;?sia, após a Coreia do Norte atacar a Coreia do Sul na última terça-feira, o medo passou a ser de uma guerra entre os dois países. O presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-bak, prometeu em discurso transmitido pelos canais de TV hoje que a Coreia do Norte irá "pagar um preço alto" caso ataque o país novamente. A China quer discutir em dezembro a situação das Coreias, mas o Japão já mostrou resistência à ideia.

Entre as principais empresas negociadas em bolsa nos EUA, a Amazon revelou que houve aumento nas vendas de 82,3% no Black Friday. Hoje, a companhia segue com promoções da Cyber Monday. A AMAG Pharmaceuticals informou ter chegado a um acordo com reguladores sobre a inclusão de alertas na bula para remédio para tratamento de anemia. Já a petroleira Royal Dutch Shell colocou suas estações de gás para venda em leilão, o que poderá render à companhia cerca de US$ 1 bilhão. A venda de 400 poços da Shell no sul do Texas são parte dos esforços da empresa de reestruturação.    

veja também