MENU

Bolso manda mais do que estômago, e brasileiros optam por carne suína

Bolso manda mais do que estômago, e brasileiros optam por carne suína

Atualizado: Segunda-feira, 21 Fevereiro de 2011 as 9:38

A baixa da carne do boi no mercado é uma boa oportunidade para conquistar o consumidor depois da gripe suína. A tal gripe suína atribuiu errada e injustamente sua origem à carne do porco e aí derrubou as vendas em cerca de 25% a 30%. Aumentou também a desconfiança na carne de porco, tida sempre como muito gordurosa.

Agora o preço vai servir para mostrar que não é nada disso. Há quase três décadas, o que existe é o ‘porco carne’, e não o ‘porco banha’. É uma carne saborosa e macia. Além disso, é bastante nutritiva, rica em vitaminas e em minerais. A engorda é feita por melhorias no manejo, e não por hormônios. É, portanto, uma carne saudável, desde que seja bem cozida e tenha boa procedência.

No Brasil, a carne de porco é produzida em geral por pequenos e médios produtores, que se unem em cooperativas. Para não depender do mercado externo, as cooperativas estão promovendo já há alguns anos campanhas de aumento do consumo interno, difundindo receitas de carne de porco. Assim, o aumento do consumo é uma boa notícia sob o ponto de vista social, já que milhares de famílias vivem da sua cultura.

Crises no Oriente Médio e em países árabes não afetam a exportação de carne de porco, porque lá não comem mesmo por motivos religiosos. Mas, na Europa, a carne de porco é de longe a mais consumida e está bem à frente da carne bovina. É também a mais consumida no mundo.

Agora no Brasil, nossa tradição alimentar opta pela carne bovina. Mas, quando o preço se altera como se vê agora, o bolso manda mais do que o estômago. E o paladar vai acabar descobrindo outra opção.

veja também