MENU

Bovespa acompanha mercado internacional e opera em alta

Bovespa acompanha mercado internacional e opera em alta

Atualizado: Terça-feira, 27 Setembro de 2011 as 2:26

Os mercados financeiros abriram o pregão desta terça-feira (27) mais entusiasmados e esperançosos com uma soluação para a crise europeia, diante da articulação entre líderes da região. Investidores mostram-se mais dispostos a assumir riscos e, portanto, as compras estão acentuadas nos mercados de ações e commodities.   No Brasil, às 13h51, a Bovespa operava em alta. O Ibovespa subia 1,78%, para 54.702 pontos.

Na véspera, o Ibovespa teve alta de 0,97%, aos 53.747 pontos. O giro financeiro, contudo, deixou a desejar, ao somar R$ 5 bilhões.

No mercado americano, o índice Dow Jones subiu 2,53%, enquanto o Nasdaq avançou 1,35% e o S&P 500 ganhou 2,33%.

No foco dos mercados, o ministro das Finanças da Grécia, Evangelos Venizelos, afirmou hoje que seu país vai receber a próxima parcela do resgate internacional a tempo de evitar um potencialmente desastroso default.

Venizelos disse que os credores internacionais estão cientes da situação fiscal da Grécia e que a próxima parcela, no valor de 8 bilhões de euros, vai chegar 'a tempo'.

Os inspetores da dívida do Fundo Monetário Internacional (FMI), do Banco Central Europeu (BCE) e da Comissão Europeia (CE) devem voltar à Atenas nesta semana.

Nesta terça-feira, o primeiro-ministro grego, George Papandreou, está em Berlim para conversar com a chanceler Angela Merkel, dois dias antes de o Parlamento alemão votar sobre melhorias no fundo de resgate europeu.

O primeiro-ministro da Grécia afirmou que a Europa deve resolver a crise da dívida junto com seu país, pedindo que os sócios europeus acabem com as acusações sobre o problema e suas causas.

EUA

Na agenda americana do dia, as atenções estão voltadas à divulgação do indicador do Conference Board relativo à confiança do consumidor em setembro. Além disso, destaque para o índice de atividade industrial do Federal Reserve (Fed) de Richmond e para a variação de julho dos preço de imóveis, medida pela S&P Case Shiller.

veja também