MENU

Bovespa começa o dia em alta; ações do Pão de Açucar sobem 1,5%

Bovespa começa o dia em alta; ações do Pão de Açucar sobem 1,5%

Atualizado: Terça-feira, 28 Junho de 2011 as 11:19

O mercado brasileiro de ações iniciou os negócios em alta nesta terça-feira. O dia começou marcado pelo anúncio de uma proposta para a fusão das operações das redes varejistas Pão de Açúcar e Carrefour no Brasil.

A divulgação, feita logo no início da manhã faz com que as ações preferenciais do Pão de açúcar operem em alta de 1,52%. O Ibovespa, principal termômetro dos negócios da Bolsa paulista, ganha 0,53%, aos 61.542 pontos. Ontem, a Bolsa fechou em alta de 0,3%. Nos Estados Unidos, a alta é de 0,65%.

Na Europa, a Bolsa de Londres sobe 0,80%; em Frankfurt, o índice Dax tem alta de 0,22%.

O dólar comercial é negociado por R$ 1,592, em queda de 0,25%. A taxa de risco-país marca 164 pontos, número 1,2% abaixo da pontuação anterior.

O grupo francês Carrefour anunciou nesta terça-feira ter recebido uma proposta de fusão de ativos no Brasil com os da CBD (Companhia Brasileira de Distribuição), que agrega lojas do Pão de Açúcar, Extra e Compre Bem. Se a fusão for concretizada, as duas empresas integrarão o maior grupo varejista do Brasil.

A proposta foi formulada em 27 de junho pela empresa brasileira Gama, que pertence ao fundo BTG Pactual, com o apoio financeiro do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

Ainda no noticiário doméstico, a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) divulgou nesta terça que o IPC (Índice de Preços ao Consumidor) de São Paulo teve queda de 0,05% na terceira quadrissemana de junho, após recuo de 0,08% na segunda.

No front internacional, a população da Grécia realiza sua quarta greve geral e ameaça paralisar o país como protesto contra as últimas medidas de austeridade do governo, que deverão ser aprovadas na quarta-feira no Parlamento para receber ajuda do exterior.

O plano de austeridade proposto pelo governo socialista pretende arrecadar 78 bilhões de euros até 2015, e inclui privatizações, novos impostos sobre renda e propriedades e cortes de salários e aposentadorias.

O governo prevê reduzir a força de trabalho do setor público em 25%, ao tempo que será elevada a 40 horas semanais a carga de trabalho e serão estipulados novos contrato com um salário mínimo de 500 euros mensais.

Nos Estados Unidos, os preços de imóveis nas principais cidades do país subiram pela primeira vez em oito meses, influenciadas pelas compras de primavera.

De acordo com o índice S&P/Case-Shiller, houve alta em 13 das 20 cidades monitoradas. Washington teve o maior aumento de preços, seguido por São Francisco, Atlanta e Seattle.

Com isso, o índice registrou elevação de 0,7% no mês de abril. A expectativa era de uma queda de 4%.

veja também