MENU

Bovespa foi pior aplicação do mês e no semestre; ouro volta a liderar ganhos

Bovespa foi pior aplicação do mês e no semestre; ouro volta a liderar ganhos

Atualizado: Quinta-feira, 1 Julho de 2010 as 7:36

A commodity ouro voltou a puxar a fila das aplicações mais rentáveis no junho. Tradicional refúgio em tempos adversos, o minério valorizou 3,47% no período, considerando os preços negociados na BM&F. Já a Bolsa de Valores foi o pior investimento, sem se recuperar do estresse visto nos meses de abril e maio.

Por conta dessa sequência de meses ruins, o mercado de ações brasileiro teve o seu pior trimestre (retração de 11,9%) desde as turbulências da segunda metade de 2008. Em meio à crise dos ''subprimes'', o ''termômetro'' da Bolsa, o Ibovespa, contraiu 25,2% no penúltimo trimestre daquele ano.

A renda fixa se manteve pouco acima da inflação. A taxa do CDB teve retorno de 0,78%, enquanto o CDI (referência para boa parte dos fundos) oscilou 0,79%. Já a popular caderneta de poupança teve rentabilidade de 0,55%.

Para o período, a inflação foi de 0,57% pela medida do IPCA e de 0,77%, pela leitura do IGP-M.

No campo das piores rentabilidades, a Bolsa de Valores acumulou perda de 3,35% no mês, conforme a variação do índice Ibovespa (''benchmark'' para a maioria dos fundos de renda variável). A taxa de câmbio, por sua vez, desvalorizou 0,9%.

O diretor da consultoria Wagner Investimentos, Milton Wagner, espera um mês de julho ainda complicado para a Bolsa de Valores. Ele nota que a aversão ao risco continua alta entre os investidores, e vê dificuldades para os países em crise retomarem a trajetória de crescimento.

''Se a Europa começar a reduzir os gastos públicos [como sinalizado na reunião do G20], como nós já vimos no Reino Unido, na Espanha, na Grécia, na Itália, entre outros, somente vai ajudar a recessão'', diz ele.

Semestre

A Bolsa de Valores e ouro mantiveram suas ''posições'' no ranking dos investimentos do semestre. O Ibovespa acumulou desvalorização de 11,6% entre janeiro e junho, enquanto a commodity (pela cotação BM&F) teve ganho de 20,2% no mesmo período.

O dólar teve oscilação de 3,5%, pouco abaixo da rentabilidade vista em aplicações de renda fixa, como o CDB (4,45%) e da referência dos fundos, o CDI (4,29%). A poupança, por sua vez, teve retorno de 3,23% em seis meses.

No semestre, a inflação acumulada foi de 2,65% pelo IPCA e de 3,56% pelo IGP-M.

Por Epaminondas Neto

veja também