MENU

Bovespa opera estável; dólar cai a R$ 1,819

Bovespa opera estável; dólar cai a R$ 1,819

Atualizado: Quarta-feira, 24 Fevereiro de 2010 as 12

Em questão de minutos, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) perdeu quase 1 mil pontos, revertendo a tentativa de alta observada no período da manhã. Agora, por volta das 13h10, o Ibovespa opera próximo da estabilidade, perdendo 0,03%, a 66.088 pontos. O giro é elevado para o horário, somando R$ 2,35 bilhões.

O sobe e desce por aqui é uma amplificação do que se observou em Wall Street, onde os índices perderam força com a divulgação de dados econômicos negativos, mas já retomaram o movimento de alta fazendo novas máximas para o dia. Há pouco, o Dow Jones registrava valorização de 1,0%, enquanto o Nasdaq subia 1,07%.

Em seu esperado discurso, o presidente do Federal Reserve (Fed), Ben Bernanke, indicou que as baixas taxas de juros ainda são necessárias para garantir a recuperação da economia.

Sobre o aumento na taxa de redesconto anunciada na semana passada, Bernanke indicou que tal medida, assim como a retirada das linhas especiais de financiamento, são uma resposta ao melhor funcionamento do mercado financeiro.

Repetindo o que disse em outro discurso, Bernanke afirmou que, em algum momento o Fed, precisará começar a apertar a política monetária para evitar pressões inflacionárias.

Bernanke ainda falou sobre a transparência do Fed e disse que a autoridade monetária apoia fortemente os esforços do Congresso em obter uma nova regulação para o setor financeiro.

Segundo o economista-chefe da consultoria UpTrend, Jason Vieira, a mensagem dada por Bernanke é de que a taxa básica de juros continuará baixa por um período indeterminado de tempo. E é a isso que o mercado americano está reagindo.

"O Fed não vai fazer nada em termos de juros porque não tem nada para ser feito", diz Vieira, dando como exemplo a questão da inflação, que subiu um pouco nos últimos meses, mas não gera preocupação, pois a economia não oferece condições de repasse.

Na agenda econômica, surpresa negativa com a venda de imóveis novos durante o mês de janeiro. O Departamento de Comércio mostrou que as vendas desabaram 11,2% no mês passado, para 309 mil unidades na taxa anulizada, menor taxa da série histórica iniciada em 1963. A previsão era de alta de 2,6% a 3,8% sobre as vendas de dezembro.

Instantes após a divulgação do número, as ordens de venda cresceram fortemente aqui em Wall Street, mas agora o dado parece que já foi assimilado.

Segundo Vieira, as projeções de alta tanto para indicadores do mercado imobiliário quanto de confiança do consumidor deixam de considerar um fator muito importante, que é o clima.

O inverno de 2010 nos EUA é um dos mais rigorosos dos últimos anos, o que segura os consumidores de qualquer tipo de produto dentro de casa.

Voltando o foco para as bolsas, o economista nota que o mercado está sem impulso para seguir algum movimento seja de alta ou de baixa. "Parece que os agentes estão esperando alguma grande notícia ou dado que embase a tomada de risco", avalia.

No lado corporativo, destaque para as empresas que mostraram resultados trimestrais. Entre os maiores volumes do dia, BM & FBovespa ON perdia 3,80%, a R$ 11,88. A bolsa encerrou o quarto trimestre com lucro líquido societário 8,8% maior, totalizando R$ 220,2 milhões.

Ajustado para incluir os impactos ainda existentes da associação entre BM & F e Bovespa, o lucro foi de R$ 315,3 milhões. Em todo o ano passado, o ganho societário da companhia somou R$ 881,1 milhões.

Dando alguma sustentação ao índice, Vale PNA apontava alta de 0,86%, a R$ 44,17, atuando em direção contrária, Petrobras PN perdia 0,52%, a R$ 34,01.

Já o papel ON da OGX Petróleo ganhava 1,09%, a R$ 16,58. A petrolífera de Eike Batista terminou a perfuração no poço OGX-5, localizado na Bacia de Campos, e estima um volume de óleo recuperável entre 30 milhões e 90 milhões de barris. A OGX detém 100% de participação neste bloco.

No setor de telecom, o papel PN da TIM subia 5,54%, a R$ 5,14, maior alta do índice, e o ON ganhava 3,94%, a R$ 7,38. Ontem, a operadora anunciou com ganho líquido de R$ 313,343 milhões para o quarto trimestre, o que representa um recuo de 18,4% no comparativo anual.

Já os ativos ON da Duratex ganhavam 1,96%, a R$ 17,68. A empresa, que atua no segmento de painéis de madeira e louças e metais sanitários, registrou lucro líquido de R$ 88,1 milhões no quarto trimestre de 2009, o que representa um crescimento de 3,4% ante os R$ 85,15 milhões apurados em igual período de 2008.

Fora do índice, a ação ON da WEG apurava desvalorização de 1,78%, a R$ 17,56. A fabricante de motores elétricos terminou o quarto trimestre de 2009 com lucro líquido de R$ 136,4 milhões, resultado 40% maior que o obtido um ano antes, mas 14,8% inferior àquele registrado no terceiro trimestre. Já em todo o ano passado, a companhia lucrou R$ 548 milhões, leve queda de 2,1% ante os R$ 560 milhões embolsados em 2008.

Também fora do Ibovespa, o papel ON da Brasil Ecodiesel ganhava 2,22%, a R$ 1,38 com giro de R$ 61 milhões. Já o ativo PN da Telebrás recuava 3,06%, a R$ 2,53. Depois que Lula confirmou a reativação da estatal, surgem notícias de que o ex-ministro José Dirceu atuou nos bastidores para favorecer um cliente de sua consultoria.

Mais alinhado ao sinal externo positivo, o dólar ajusta para baixo depois de dois dias de alta contra o real. Há pouco, a moeda era negociada a R$ 1,819 na venda, queda de 0,43%.

Por: Eduardo Campos

veja também