MENU

Brasileiros depositaram no mês passado R$ 109,5 bilhões em cadernetas

Poupança tem captação de R$ 8,2 bilhões em julho

Atualizado: Terça-feira, 7 Agosto de 2012 as 9

Os depósitos em poupança superaram as retiradas em R$ 8,252 bilhões em julho, informou nesta segunda-feira (6) o Banco Central. É o melhor resultado para o mês de julho da série histórica do BC, que começa em 1995.
O resultado da poupança em julho é recorde para 2012 e a maior captação mensal desde dezembro de 2009, quando a diferença entre depósitos e retiradas ficou em R$ 9,174 bilhões.

De acordo com a autoridade monetária, no mês passado os brasileiros depositaram nas cadernetas R$ 109,594 bilhões, e fizeram retiradas que totalizaram R$ 101,342 bilhões.

Em maio, o governo anunciou mudança nas regras de remuneração da poupança. Agora, os rendimentos das cadernetas acompanham a redução dos juros básicos da economia quando a taxa, a Selic, atinge patamar igual ou inferior a 8,5% ao ano, o que já aconteceu (hoje está em 8%). As alterações, porém, não afastaram aplicadores da mais tradicional modalidade de investimento do país.

Mudanças
Pelas novas regras definidas pelo governo federal, a poupança passou a ser atrelada aos juros básicos da economia, rendendo 70% da Selic, mais a Taxa Referencial. Esse novo formato de rendimento da poupança foi aplicado, porém, somente quando a taxa básica de juros, definida pelo Banco Central, atingiu 8,5% ao ano – acionando o chamado "gatilho" para a mudança. Hoje, a poupança rende 0,45% ao mês já contando a TR.

Pela regra anterior, que vigorava desde 1991, a poupança não podia render menos de 6,17% ao ano, mais TR. A nova regra vale somente para depósitos feitos de 4 de maio em diante. A modalidade continua isenta do Imposto de Renda e sem a cobrança de taxa de administração.

Apesar da redução do rendimento, a poupança continua se destacando frente aos fundos de renda fixa por não ser taxada com Imposto de Renda e não ter taxa de administração.

veja também