MENU

Brasileiros vão gastar 25% a mais neste Natal, diz Fecomércio-RJ

Brasileiros vão gastar 25% a mais neste Natal, diz Fecomércio-RJ

Atualizado: Sexta-feira, 16 Dezembro de 2011 as 3:30

A Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) divulgou, nesta sexta-feira (16), uma pesquisa que afirma: os brasileiros vão gastar mais no Natal de 2011. Segundo o levantamento, o gasto médio com presentes vai ser 25% maior do que no ano passado e, por conta disso, itens de maior valor, como os de vestuário e perfumaria, tomaram espaço das “lembrancinhas”. Em 2010, o gasto médio foi de R$ 205 e, neste ano, ficará em R$ 257.

Além disso, de acordo com a pesquisa, a proporção de brasileiros que pretende dar presentes neste Natal é a maior dos últimos três anos. Em 2011, 57% dos entrevistados responderam que iriam presentear alguém. Em 2010, esse percentual foi de 54% e, em 2009, de 46%. Segundo a Fecomércio-RJ, a pesquisa “Natal 2011” foi realizada em mil domicílios de 70 cidades do país, incluindo nove regiões metropolitanas.

Pesquisa constata desigualdade de renda

De acordo com o levantamento, enquanto 75% dos entrevistados da classe A/B pretendem presentear alguém neste Natal, na classe D/E, essa proporção cai para menos da metade: 37% disseram que vão comprar presentes. Na classe C, esse percentual ficou em 55%. Em todas as classes foi registrado aumento percentual. Segundo a Fecomércio-RJ, esse resultado mostra que a desigualdade de renda no país ainda é grande, mas a representatividade da classe C no total da população faz diferença.

Segundo a Fecomércio-RJ, pela primeira vez, desde o início da pesquisa, em 2009, as “lembrancinhas” não foram a principal opção de presentes. A maior redução no consumo de “lembrancinhas” foi verificada na classe D/E, caindo de 63%, no ano passado, para 34% em 2011. Já na classe C, no mesmo período, caiu de 59% para 43% o número de entrevistados que disseram que vão comprar “lembrancinhas”. Curiosamente, na classe AB, a compra de “lembrancinhas” aumentou de 42%, em 2010, para 43% neste ano.

Roupas e acessórios registraram um aumento de dez pontos percentuais na comparação com os dois últimos anos, e passaram a liderar a pesquisa. Entretanto, foram os artigos de perfumaria que registraram o maior aumento relativo, passado de 4% em 2009 para 13% neste ano: um aumento de mais de 200%. A classe A foi a principal responsável pelo crescimento, aumentando de 6% para 24% o consumo de artigos de perfumaria.

Aumento do mercado formal garante bom Natal

A pesquisa afirma que, com o crescimento consistente do crédito e o fortalecimento do mercado de trabalho formal – e consequente aumento de recursos graças ao 13º salário -, o brasileiro está disposto a gastar mais neste Natal. Além disso, ainda acordo com o levantamento, a carteira assinada também tem sido a grande protagonista no cenário do varejo nacional porque abre as portas ao crédito pessoal.

Já com relação à classe C, a pesquisa afirma que a queda do desemprego, o maior acesso a ferramentas de crédito, e o poder aquisitivo fortalecido são os responsáveis pelo bom Natal.      

veja também