MENU

Caixas eletrônicos serão adaptados gradualmente para liberar novas cédulas

Caixas eletrônicos serão adaptados gradualmente para liberar novas cédulas

Atualizado: Segunda-feira, 13 Dezembro de 2010 as 3:54

Os brasileiros terão, aos poucos, acesso às novas notas de R$ 50 e R$ 100 nos caixas eletrônicos. Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), a adaptação dos caixas eletrônicos das instituições financeiras será feita gradualmente.

A adaptação das máquinas é necessária porque as novas notas têm tamanhos diferenciados, de acordo com o valor. A cédula de R$ 100 é a maior de todas da nova família do real. Hoje, entram em circulação as duas notas de maior valor. Em 2011, será a vez das notas de R$ 10 e de R$ 20 e, por último, a partir de 2012, começará a substituição das notas de R$ 2 e de R$ 5.

Segundo a Febraban, o cronograma de substituição das notas antigas pelas novas nos cerca de 173 mil caixas eletrônicos do país é uma decisão de cada banco. A instituição deverá avaliar como inserir as novas notas de acordo com o esquema de distribuição do dinheiro.

No caso do Banco do Brasil, por exemplo, o ajuste nos caixas eletrônicos começou hoje por Brasília, Belém, Belo Horizonte, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Salvador e Rio de Janeiro. Segundo o gerente-executivo da Diretoria de Negócios e Operações do BB, Hamilton Rodrigues da Silva, a partir de amanhã, 120 terminais de várias localidades do país estarão ajustados para o saque das novas cédulas. O ajuste é feito em uma parte da máquina chamada de cassete, que se assemelha a uma gaveta onde o dinheiro é guardado.

Segundo ele, a adaptação é gradual uma vez que, depois de feito o ajuste, a máquina somente pode receber as cédulas novas. Por isso é preciso esperar a liberação do dinheiro pelo BC. As duas famílias do real, a antiga e a nova, vão circular por prazo indeterminado até a substituição total, gerada pelo desgaste das notas velhas.

Segundo o gerente, o BB terá 33% do volume aproximado de 23 milhões de cédulas de R$ 100 e 52% das cerca de 42 milhões de notas que o BC colocará em circulação.

A TecBan, responsável pela rede Banco24Horas, informou por meio da assessoria de imprensa que a substituição das notas será gradativa "exatamente no mesmo ritmo da entrada das notas em circulação".

De acordo com o BC, além dos caixas eletrônicos, as novas notas entram em circulação também nas agências bancárias e no comércio. As cédulas atuais continuarão valendo e somente serão retiradas de circulação em decorrência do desgaste natural.

Por: Kelly Oliveira

veja também