MENU

Cautela dos investidores continua, mesmo após medidas dos BCs na quinta

Bolsas asiáticas caem com temores sobre crescimento

Atualizado: Sexta-feira, 6 Julho de 2012 as 8:34

As ações asiáticas tiveram queda nesta sexta-feira (6), apesar das novas medidas de estímulo tomadas por três importantes bancos centrais, à medida que permanece o sentimento de cautela, com o foco agora sobre os dados de emprego nos Estados Unidos que serão divulgados mais tarde.


O relatório de emprego norte-americano vai dar indicações sobre a extensão do dano que a crise da dívida da zona do euro está causando na economia dos EUA, e se o Federal Reseve (banco central dos Estados Unidos) também pode tomar mais medidas estímulo monetário.


Dados sólidos de emprego privado divulgados na quinta-feira podem diminuir tais esperanças, mas uma pesquisa da Reuters mostrou que a expectativa é que o relatório de emprego fora do setor agrícola deve mostrar criação de apenas 90 mil vagas em junho.


"O relatório de empregos dos Estados Unidos será o foco hoje, uma vez que o número pode sinalizar estímulo monetário do Federal Reserve na próxima reunião", disse o operador do Capital Spreads em Londres Nam Truong.


Às 7h44 (horário de Brasília), o índice MSCI, que reúne mercados da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, recuava 0,4%, depois de cair 0,9%, mas caminhava para um ganho acumulado de 1,2% na primeira semana do terceiro trimestre graças a um rali no início da semana, que puxou o índice para o maior nível em sete semanas.


O índice Nikkei do Japão chegou a cair mais de 1% e encerrou em queda de 0,65%.


As ações de Hong Kong e Xangai operaram em baixa de até 0,5%, puxadas por papéis do setor bancário diante de preocupações de que o corte nas taxas de juros da China pode diminuir ainda mais as margens de juro líquidas. No entanto, os índices fecharam em ligeira queda de 0,04% e alta de 1,01%, respectivamente.


A China surpreendeu os mercados, na quinta-feira, com o corte nas taxas de juros, que vieram apenas quatro semana depois de um corte anterior, antes da divulgação de dados econômicos na semana que vem que incluem o Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre. Há temores de que o resultado pode ser mais fraco que o esperado.


O Banco da Inglaterra (banco central) anunciou também na quinta-feira que irá comprar 50 bilhões de libras em ativos com dinheiro recém criado, enquanto o Banco Central Europeu (BCE) cortou sua principal taxa de juro em 25 pontos-base, para o recorde de mínima de 0,75%, e reduziu também sua taxa de depósito, considerada um piso para o mercado de dinheiro, de 0,25% para zero.


Em Cingapura, as ações subiram 0,24% nesta sexta e o mercado em Taiwan recuou 0,26%. As ações australianas tiveram queda de 0,27%.

veja também