MENU

Cheques sem fundos atingem menor patamar desde 2004

Cheques sem fundos atingem menor patamar desde 2004

Atualizado: Terça-feira, 18 Janeiro de 2011 as 11:40

Em 2010, 1,76% de cheques emitidos em todo o país foram devolvidos, conforme mostra o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos divulgado nesta terça-feira (18), atingindo o menor percentual desde 2004.

Naquele ano, o índice de devolução foi de 1,58%. Em dezembro, na comparação com o mesmo período do ano passado, menos cheques foram devolvidos: 1,72% do total emitido, contra 1,87% em dezembro de 2009.

Em relação ao mês anterior, novembro, o volume de cheques sem fundos apresentou elevação. No período, foram devolvidos 1,68% dos cheques.

A queda registrada na devolução de cheques no acumulado de 2010, em comparação com os anos anteriores, se deve à preferência do consumidor por formas de financiamento com prazos mais longos que o pré-datado e com a possibilidade de fazer pagamentos mínimos, como no cartão de crédito, de acordo com os economistas da Serasa.

No ano, o Amapá foi o estado com o maior percentual de cheques devolvidos (10,79%). Na outra ponta está São Paulo, que registrou o menor percentual, 1,32%. Entre as regiões, a Norte foi a com maior percentual de devolução de cheques no período, com 4%. Na contramão, aparece o Sudeste, com 1,43%.

Perspectivas

De acordo com o levantamento da Serasa, a devolução de cheques cresce em novembro e dezembro. "No último mês do ano, normalmente os cheques sem fundos recuam, pelo recebimento do 13º salário, o que não aconteceu em 2010", disse a Serasa, por meio de nota.

Os economistas da Serasa prevêem que no 1º trimestre deste ano, com o pagamento dos impostos (IPTU e IPVA) e das despesas escolares, haverá pressão no orçamento doméstico, podendo gerar novos acréscimos na inadimplência com cheques.

veja também