MENU

China cresce 9,6% no 3º trimestre

China cresce 9,6% no 3º trimestre

Atualizado: Quinta-feira, 21 Outubro de 2010 as 1:05

O Produto Interno Bruto (PIB) da China cresceu 9,6% no terceiro trimestre do ano em relação ao mesmo período de 2009, informou nesta quinta-feira (21) o Escritório Nacional de Estatísticas.

A taxa de crescimento diminuiu se comparada aos 11,9% de crescimento registrados no primeiro trimestre e aos 10,3% do segundo trimestre. Além disso, o PIB nos nove primeiros meses de 2010 cresceu ao ritmo de 10,6% anualizado.   O comércio exterior nos nove primeiros meses do ano aumentou 37,9% do PIB. As exportações avançaram 34%, enquanto as importações cresceram 42,4%.

O investimento em ativos fixos chegou, nos nove primeiros meses, a US$ 2,89 trilhões, com alta de 24% anualizada.

As vendas a varejo, principal indicador de consumo, avançaram 18,3% nos nove primeiros meses do ano.

O Escritório Nacional de Estatísticas também publicou o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que em setembro registrou 3,6% anualizado, 0,6 pontos percentuais a mais que em agosto, quando conseguiu a taxa mais alta em quase dois anos.

No início deste ano, o governo da China, país que no ano passado cresceu 9,1% e que neste ano se tornou oficialmente a segunda maior economia do mundo, havia previsto um crescimento de 8% do PIB para 2010, uma previsão moderada, já que organismos internacionais como o Banco Mundial estimam aumento de 9,5%.

Na terça-feira (19) passada, o gigante asiático aumentou 0,25% a taxa básica de juros, que agora é de 5,56%, na primeira alta ordenada desde 2007, antes da crise.

Inflação

O índice de preços ao consumidor na China registrou alta de 3,6% em setembro, na comparação com um ano antes, a maior taxa em 24 meses, apontou o Departamento Nacional de Estatísticas do país. Em agosto, perante igual período de 2009, houve elevação de 3,5%. No comparativo mensal, o indicador subiu 0,6% de agosto para setembro.

O porta-voz do departamento, Sheng Laiyun, disse que o aumento nos preços dos alimentos, que refletiu condições naturais adversas, contribuiu para a aceleração do indicador. Os preços dos alimentos, que respondem por quase um terço do cálculo do IPC, avançaram 8% em setembro, ante 2009, depois de incremento de 7,5% em agosto, de 6,8% em julho e de 5,7% em junho.

De janeiro a setembro, o índice de preços apresentou elevação de 2,9%, conforme informações transmitidas pela agência chinesa de notícias Xinhua.

Investimentos

O investimento em ativos fixos da China subiu 24% nos nove primeiros meses do ano, somando 19,22 trilhões de yuans (US$ 2,89 trilhões).

O levantamento do Departamento Nacional de Estatísticas do país mostrou que o investimento em ativos fixos urbanos avançou 24,5% de janeiro a setembro, perante um ano antes, e o investimento rural apresentou elevação de 20,5%.

Produção industrial

A produção industrial da China cresceu 13,3% em setembro, no comparativo com mesmo período de 2010. Em agosto, o indicador tinha subido 13,9%. Os números são do Departamento de Estatísticas do país.

A taxa de crescimento para os nove primeiros meses de 2010 foi de 16,3%. Apenas no terceiro trimestre, a atividade fabril avançou 13,5% no confronto anual. No segundo trimestre, a alta tinha sido de 15,9%.    

veja também