MENU

Cinzas cancelam 700 voos na Alemanha, mas erupção perde força

Cinzas cancelam 700 voos na Alemanha, mas erupção perde força

Atualizado: Quarta-feira, 25 Maio de 2011 as 12:01

BRUXELAS - Os controladores do tráfego aéreo europeu esperam que 700 voos sejam cancelados na Alemanha nesta quarta-feira, quase 10% dos realizados em um dia normal no país. A agência que monitora os voos no continente, Eurocontrol, sediada em Bruxelas, informou que os problemas são causados pela cinza vulcânica vinda de um vulcão da Islândia. Meteorologistas disseram, porém, que as nuvens de cinzas devem se dispersar durante esta quarta-feira, permitindo a regularização dos serviços aéreos.

"Nós estamos esperando agora que 700 voos sejam cancelados hoje sobre a Alemanha, em comparação com os 8 mil voos (diários) na Alemanha e 29 mil pela Europa", informou a Eurocontrol em uma atualização dos dados no site Twitter.

O ministro do Transporte alemão, Peter Ramsauer, disse na emissora de TV pública ARD que a condição no vulcão Grimsvoetn, que entrou em erupção no sábado, deve melhorar ao longo do dia. Grandes hubs alemães, em Frankfurt e Munique, não foram afetados.

A Polônia e a países escandinavos, como Dinamarca, Suécia e Noruega, também devem ser afetados nesta quarta-feira.

A Eurocontrol informou também que, segundo as previsões do Centro de Alerta sobre Cinza Vulcânica, a nuvem de cinzas deve se dissipar nesta quarta-feira. As nuvens de cinza já se dissiparam no Reino Unido, na Irlanda e na Escandinávia, porém há áreas de concentração dessas cinzas no norte da Alemanha causando problemas.

As autoridades alemãs fecharam parte do espaço aéreo no entorno dos aeroportos de Hamburgo e Bremen, que trabalham com 480 e 120 voos diários, respectivamente. Berlim ainda pode ser afetada nesta quarta-feira, segundo a Eurocontrol, bem como partes da Polônia.

A Ryanair, maior empresa aérea de passageiros na Europa, informou que cancelou voos no norte da Alemanha até o meio do dia desta quarta-feira. A Lufthansa também advertiu que os problemas devem ser sentidos também em voos para países escandinavos. Nas áreas onde as cinzas já se dissiparam, as companhias planejam seus voos normalmente.

A companhia irlandesa Aer Lingus, que cancelou voos na Escócia na terça-feira, informou que suas operações voltaram ao normal. Os serviços transatlânticos seguiram praticamente inalterados, pois as cinzas se moveram para o leste. Alguns tiveram as rotas alteradas, e a Continental Airlines cancelou um voo da madrugada de Newark para Hamburgo. Os serviços transatlânticos não devem ser afetados, pois as cinzas em elevadas altitudes permanecem concentradas ao norte de suas rotas pela Europa.

Na terça-feira, uma porta-voz da Eurocontrol informou que 500 voos seriam cancelados por razões de segurança. Normalmente, há 29 mil voos na Europa diariamente.

Uma geóloga do Escritório Meteorológico Islandês informou, nesta quarta-feira, que o vulcão Grimsvoetn não apresenta atividade desde o início do dia. Com isso, a nuvem de cinzas lançada por ele quase desapareceu. "Não há atividade desde cerca de 2h00 GMT (23h de terça-feira de Brasília) desta manhã", disse Sigthrudur Armannsdottir à France Presse.

Segundo ela, porém, ainda é muito cedo para saber se a erupção está totalmente encerrada.

Uma porta-voz da agência de gerenciamento de crises da Islândia, Urdur Gunnarsdottir, disse também não houve "tremores sísmicos" no vulcão. Ela insistiu, porém, que ainda não se pode garantir que a erupção já acabou.

O maior e mais ativo vulcão do país, localizado no centro da maior geleira da Islândia, o Vatnajoekull, no sudeste islandês, entrou em erupção no sábado, lançando uma coluna de fumaça e cinzas a até 20 quilômetros de altitude. Foi o maior início de erupção do vulcão em um século, porém a coluna logo perdeu força.

Há um ano, outro vulcão islandês, o Eyjafjoell, entrou em erupção e causou grandes problemas para o tráfego aéreo, gerando os piores distúrbios no tráfego aéreo do continente desde a Segunda Guerra. Mais de 100 mil voos foram afetados em 2010, prejudicando 8 milhões de passageiros.

As informações são da Dow Jones.

veja também