MENU

Classe C será responsável por quase 30% do consumo brasileiro neste ano

Classe C será responsável por quase 30% do consumo brasileiro neste ano

Atualizado: Terça-feira, 4 Maio de 2010 as 10:56

No title A Classe C será responsável por 27,7% de tudo o que será consumido no Brasil em 2010. O estudo IPC Target, divulgado nesta segunda-feira (3), aponta que a essa parcela da população vai absorver R$ 579,7 bilhões do consumo nacional, “elevando seu poder de compra em relação a 2009, quando essa cifra era de R$ 532,2 bilhões”, observa o diretor da IPC Marketing Editora, responsável pelo estudo, Marcos Pazzini.

Pazzini afirma, porém, que a classe C tem grande tendência de segmentação. A C2, por exemplo, consumirá R$ 211,4 bilhões  - comportamento mais próximo dos parâmetros de consumo das classes D e E, de menor poder aquisitivo e base da pirâmide social.

Já as classes C1 e B2, que representam a classe média, consumirão no total R$ 863,9 bilhões. A primeira somará R$ 368,2 bilhões, enquanto a B2 responderá por 41,4% (R$ 495,7 bilhões) do total previsto para o País em 2010.

Ricos e pobres

As famílias do topo da pirâmide social - classes A1, A2 e B1  - disputarão o poder de compra com a classe média com outros R$ 895,8 bilhões ou 42,9%.

Base da pirâmide, as classes D e E, juntas, serão responsáveis por 15,8% do consumo nacional ou R$ 329,4 bilhões neste ano.

Categorias

Algumas categorias de consumo se destacam na classe média (B2 e C1). Entre elas, está a alimentação no domicílio, que deve ultrapassar R$ 136 bilhões em 2010, enquanto as classes A1, A2 e B1 gastarão pouco mais de R$ 85 bilhões. A alimentação fora de casa também será um pouco maior na classe média: R$ 39 bilhões contra R$ 38 bilhões. Essa parcela da população também é a que mais deve gastar com a casa neste ano: são R$ 242 bilhões contra R$ 216 bilhões.

Por outro lado, as classes no topo da pirâmide deve gastar mais com saúde: R$ 30 bilhões, contra R$ 20 bilhões. Gastos com mensalidades e matrículas escolares também serão maiores entre os mais ricos. Serão R$ 27 bilhões frente ao pouco mais de R$ 9 bilhões na classe média. Da mesma forma, despesas com viagens das famílias de maior renda (R$ 20 bilhões) serão mais elevadas do que as das famílias de renda intermediária (R$ 12 bilhões), neste ano.

Por Evelin Ribeiro

veja também