MENU

CNC: intenção de consumo é a menor em 16 meses

CNC: intenção de consumo é a menor em 16 meses

Atualizado: Quinta-feira, 19 Maio de 2011 as 11:51

RIO - A intenção de consumo das famílias em maio registrou o menor patamar em 16 meses, revelou hoje a Confederação Nacional de Comércio (CNC). O levantamento mostra que o índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) caiu 2% em maio ante abril, na quinta queda consecutiva nesta base de comparação, e atingiu 129,9 pontos - o menor nível desde o início da pesquisa, em janeiro de 2010. Pela metodologia utilizada, a pontuação máxima é de 200.

Na comparação com maio do ano passado, o ICF recuou 2,3% em maio deste ano - a primeira queda neste tipo de comparação. Todos os sete componentes do indicador apresentaram quedas neste mês na comparação com abril. Um dos destaques negativos foi a intenção de consumo de bens duráveis, como automóveis e geladeiras, que apresentou queda de 4,5% em maio ante abril e recuo de 6,5% ante maior do ano passado.

Para a confederação, o cenário menos otimista nas intenções de consumo pode ter sido influenciado pelo fato de o consumidor se posicionar menos satisfeito com o patamar atual de sua renda. Além disso, o crédito mais caro tem reduzido a intenção de consumo do brasileiro, em particular de bens duráveis, na avaliação da entidade.

A CNC não descartou a possibilidade de as vendas do comércio varejista apuradas pelo IBGE mostrarem patamar de crescimento menor este ano, por causa do menor interesse de consumo do brasileiro. Até o momento, a projeção da entidade para as vendas do comércio varejista em 2011 é de alta de 7,4%. No ano passado, as vendas do comércio subiram 10,9% - uma alta recorde na série histórica apurada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), iniciada em 2001.

veja também