MENU

Com gastos de saúde em alta, inflação paulistana acelera e vai a 0,42%

Com gastos de saúde em alta, inflação paulistana acelera e vai a 0,42%

Atualizado: Sexta-feira, 17 Abril de 2009 as 12

Taxa do IPC-Fipe é a maior desde a segunda semana de fevereiro.

Preços dos alimentos subiram menos e ajudaram a conter a alta.

A inflação na capital paulista registrou leve aceleração na segunda semana de abril. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) ficou em 0,42%, taxa 0,02 ponto percentual maior que a da semana anterior. A taxa é a maior desde o 0,45% da segunda semana de fevereiro.

Conheça as diferenças entre os principais índices de inflação

Os gastos com saúde pesaram sobre o IPC, subindo em média 0,61%. Na semana anterior, a taxa havia sido de 0,40%. O grupo despesas pessoais também mostrou aceleração, passando de 0,88% para 1,36%Em transportes, a taxa passou de -0,09% para 0,04%.

No sentido contrário, os preços dos alimentos subiram menos e ajudaram a conter a alta do IPC. A alta do grupo ficou menor na passagem da primeira para a segunda semana do mês, de 0,81% para 0,68%. A taxa de habitação foi na mesma direção, passando de 0,16% para 0,02%.

Já as taxas de vestuário e educação ficaram praticamente estáveis na comparação entre as duas semanas: a taxa de vestuários recuou de 0,73% para 0,71%, enquanto a de educação passou de 0,05% para 0,06%.

veja também